quarta-feira, setembro 12, 2012

POESIA


 Por que será que quanto mais carente fico eu, mais ainda lembro-me de você? Por que será?
Por que será que essa paixão insiste em visitar-me, em querer violentar-me, querendo instalar-se pra sempre em meu peito, partindo daí pra minha mente e todo o meu corpo que insiste em te querer pra sempre, em uma extensão que se mistura à comunicação, em uma dialética que insiste em querer dialogar mesmo sendo um paradoxo?
Por que será que te quero tanto assim? Não absolutamente pra mim, mas pra ti. Viver pra ti, e ser um com você, pra sempre...
Quem ousaria tentar silenciar esse grito que brada mais alto que qualquer criatura no cio do seu silêncio mais profundo incendiando tudo por dentro a ponto de fazer voltar o tempo? Quem vai ousar? Mesmo sabendo que sendo pó se desmanchará no ar, mas como vai, poderá voltar, porque pensamento.


Everaldo Cordeiro
Foto; Francileno Rego

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...