segunda-feira, abril 02, 2012

DEVANEIOS

E o que é  amar?
É suspirar dias sem fim somente a espera de uma palavra tua…
É te amar em silêncio, dia após dia, ano após ano
Sem nada esperar do futuro,
É ir só respirando a cada primavera sem esperar que você um dia volte…
É ver passando todos os verões sem você aqui pra me levar à praia…
É respeitar teus sentimentos, mesmo que não sejam como gostaria que fossem,

Amar é  desejar que teus filhos estejam na mais perfeita saúde,
E ter somente uma pequeninha inveja de não serem meus também…
Mas compreendendo  isso como somente uma prova do destino,
Amar é pensar em ti todos os dias, mas  aceitando a tua ausência,
É nao querer apressar o mundo somente pra receber logo um e-mail teu
Pela minha pessoa, eu sei que você nunca me amou a altura do que eu sinto por você
Porque você jamais me disse uma declaracao de amor,
Obviamentente  você nunca me amou o bastante querido…

E se eu continuo correndo, correndo…
Talvez você um dia entenda que não poderia suportar estar tão perto de você,
Seria dolorido demais não poder sequer te tocar…


Amar é  saber ficar aqui nessa insônia sem fim diante da janela,
Ainda lembrando o dia que te vi pela primeira vez,
É imaginar que neste exato momento você esteja amando outra pessoa,
E com todas as forças te desejar todo o melhor que  a vida possa oferecer…
Mesmo sabendo que tuas mãos agora acariciam outra pele…
É respeitar a si mesma e repetir  que amar sempre vale a pena,
Em qualquer ocasião…

Mas não tenha medo meu bem,
Do outro lado da vida há somente outra vida…
Bem mais colorida que esta cinza que venho vivendo,
Onde todas as luzes reluzem o entardecer,
Capaz de cicatrizar todas as feridas que temos agora
Pois amar é também amar sem ser amado...

E se eu continuo correndo, correndo, fugindo de mim mesma,
Talvez você um dia entenda que não poderia suportar estar tão perto de você,
Porque seria dolorido demais não poder te sentir ao meu lado

E talvez  até isso te deixe intrigado,
Nomalmente isso não faria sentido pra você…
Obviamente porque você nunca amou assim,
Mas eu não esperava mesmo que você compreendesse
Toda essa loucura que tenho dito em alguns momentos,
Que quem sabe tenham te ferido no íntimo

E eu tenho corrido, corrido…
Ainda não vendo o final da estrada
Tentando vencer essa maratona da vida
sem sequer esperar , sequer um beijo teu no final
Pois tudo que eu tenho direito é ter você como um sonho bom

Mas o teu silêncio me fere, me devora
E você quem sabe enquanto isso está aí numa boa,
E se assim for querido,
Ninguém teve jamais culpa de nada
Pois o verdadeiro sentimento fala por si, tornando vãs todas as palavras

E eu vou correndo, correndo…
Tentando ver muito mais que o horizonte a minha frente,
Pensando em tudo e no nada que vivemos…
Se para um de nós isso não foi o bastante,
De qualquer forma já não há como voltar no tempo,
Então só gostaria de dizer-te que mesmo assim o amor valeu..

                                                                                  Rosi.
Praga,  04.03.2012




JANAÍNA BRAGA!! PARABÉNS!!


Janaína,  a Jana
Parabéns  pela passagem do seu aniversario, hoje, 02 de abril

Jana é uma das seguidoras do meu blog, é irmã do meu colega da T6 , Marcelo Kaê. Ela é fã dos meus poemas e das minhas loucas inspirações.rsrs
Por isso, desejo a você, Janaina, muitas flcidades e que o Deus da vida encha os seus días com muitas alegrías e realizações.


Grande abraço


Socorro Carvalho

NÃO PENSE DUAS VEZES


A felicidade é um susto. Chega na calada da noite, na fala do dia, no improviso das horas. Chega sem chegar, insinua mais que propõe…

Felicidade é animal arisco. Tem que ser adimirada à distância porque não aceita a jaula que preparamos para ela. Vê-la solta e livre no campo, correndo com sua velocidade tão elegante é uma sublime forma de possuí-la.



Felicidade é chuva que cai na madrugada, quando dormimos. O que vemos é a terra agradecida, pronta para fecundar o que nela está sepultado, aguardando a hora da ressurreição.


Felicidade é coisa que não tem nome. É silêncio que perpassa os dias tornando-os mais belos e falantes.


Felicidade é carinho de mãe em situação de desespero. É olhar de amigo em horas de abandono. É fala calmante em instantes de desconsolo.




Felicidade é palavra pouca que diz muito. É frase dita na hora certa e que vale por livros inteiros.

Eu busco a frase de cada dia, o poema que me espera na esquina, o recado de Deus escrito na minha geladeira…


Eu vivo assim… Sem doma, sem dona, sem porteiras, porque a felicidade é meu destino de honra, meu brasão e minha bandeira.


Eu quero a felicidade de toda hora. Não quero o rancor, não quero o alarde dos artifícios das palavras comuns, nem tampouco o amor que deseja aprisionar meu sonho em suas gaiolas tão mesquinhas.


O que quero é o olhar de Jesus refletido no olhar de quem amo. Isso sim é felicidade sem medidas. O café quente na tarde fria, a conversa tão cheia de humor, o choro vez em quando.
Felicidades pequenas… 


O olhar da criança que me acompanha do colo da mãe, e que depois, à distância ,sorri segura, porque sabe que eu não a levarei de seu lugar preferido.



A felicidade é coisa sem jeito, mas com ela eu me ajeito. Não forço para que seja como quero, apenas acolho sua chegada, quando menos espero.


E então sorrio, como quem sabe,que quando ela chega, o melhor é não dispersar as forças… E aí sou feliz por inteiro na pequena parte que me cabe.



O que hoje você tem diante dos olhos? Merece um sorriso? Não pense duas vezes...

( Fábio de Melo)

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...