quarta-feira, novembro 01, 2006

POESIA















Poesia!
É a definição do amor
Em essência
Talvez
A tradução perfeita da linguagem do coração.


Poesia!
Vem com a inspiração
De sentimentos bonitos.
Fluí na alma
Como voz silenciosa
Descrita em palavras.


Poesia!
É doce
Fala de paz...
Mas também surge
Entre os desatinos da vida.


Quando fala de felicidade
A poesia em versos
Vem com sorrisos
A aflorar alegria entre rimas.


Poesia!
É desabafo do coração ferido
É lágrima do peito em pranto
Nela
O poeta despeja sua paz ou sua dor.


Poesia!
É vida!
Quando vem retratar
Sentimentos verdadeiros.


Poesia!
Traz em si
O encanto da existência
A beleza do amor.


Poesia!
É descrição harmônica
Da alma em flor
Surge entre palavras
Mergulha na louca imaginação.


Na literatura dos sentimentos
A poesia
É obra prima
Na arte da vida.


Poesia!
É fantasia linda
Que veste de sonhos mágicos
Até mesmo
A mais triste realidade...



Socorro Carvalho

*Esta é a única forma de gritar, bem alto, os sentimentos...
Mesmo sem dizer nenhuma palavra!
A poesia é voz que fala , em silêncio, e sempre é ouvida e entendida quando vai de encontro a um coração contaminado de amor...
Sou poeta só sei falar, bem, desta forma ...

VINHO E LOUCURA


Dorme a loucura
E a ilusão está dentro deste poço
Nunca a verdade esteve neste vinho
Nunca a verdade esteve dentro deste poço
Nesta cisterna que se abre no caminho
A ilusão é que vive neste poço
A loucura é que dorme neste vinho.



A ilusão que está dentro deste poço
Ela tem a magia do poder do vinho
E pune aquele que não saí do poço
E aquele que no poço espera morrer sozinho
Castiga sim o que não saí do poço
Porém de um modo que não é mesquinho



Mas se a tua sombra do mergulhar no poço
Tem qualquer coisa de uma luz no vinho
Se a tua sombra seu estrela ao poço
E trouxe das águas o clarão divino
Cuidado passarinho
Cuidado!
Cuidado porque há no castigo de amar o poço
A mesma pena de amar o vinho



E aquele moço que não saí do poço
Sem perceber que é uma flor do poço
Morta e esquecida no caminho
Foi castigado por amar ao poço
Mas ainda olha pro poço com carinho



Não ames a miragem lá no poço
Não ames só a ti mesmo passarinho
Deves amar a um outro passarinho
Mas não afogues o amor próprio em vinho
E para a loucura não escapar ao poço
Foge deste poço
Foge deste vinho



Porque a ilusão está dentro deste poço
E a loucura dorme em ânfora divina
Xô passarinho!
Voa mesmo sabendo
Que por onde vais não tem ninho
Xô!




Apolinário ( Poeta e Artesão santareno)



* Belo poema!!
Às vezes a embriaguez da loucura

é bem melhor que mergulhar no sabor do vinho...

PARABÉNS!!!!



Como é maravilhoso ver o empenho de vocês dentro deste trabalho conjunto.
É linda, tamanha dedicação, digna de muitos aplausos. As concretizações de planos
São méritos de um trabalho árduo e incansável
As vezes díficil, porém, gratificante
Razão que justifica o sucesso deste projeto.


Juntos discutem e realizam ações benéficas com o
Único objetivo de levar educação ao mais longínquo rincão
No ar, pelas ondas do rádio vai seguindo o Projeto Rádio pela Educação
Iluminado projeto! Dirigido pela competência desta bela equipe de trabalho
Onde a alegria predomina em cada ato responsável e admirável
Realizado por toda esta conceituada turma de produção.


Jóia preciosa é a essência traduzida em cada programa
Onde invoca-se coração e alma, com respeito, coragem,
Entusiasmo, entretenimento e vasta imaginação.
Linda maneira de informar, educar, com carinho e emoção.
Maravilhoso trabalho! Que os enaltece de
Admirável orgulho aos olhos de todos.


Realmente é contagiante ver eclodir vida neste projeto
Onde objetivos são alcançados com garra e sabedoria
Sinceramente, vocês merecem aplausos, aplausos, aplausos!
A harmonia e a afirmação entre vocês é bonita e elogiável!



Meninos e Meninas!
Que Deus abençoe vocês!
Que a união seja sempre a tônica
do trabalho de todos os dias!
Sucesso!!!

Um grande beijo!!


Socorro Carvalho


*Uma pequena homenagem aos meus colegas do Projeto Rádio pela Educação.
Por acompanhar a dedicação deles na realização
do Segundo Encontro do Rádio pela Educação no Iles/Ulbra - de 26 a 28 de outubro de 2006.

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...