quarta-feira, fevereiro 22, 2017

MÃE, QUE ERA ANALFABETA, APRENDEU A LER COM FILHO DE 10 ANOS

'Mãe, mãe, quer ler comigo? É uma historinha. E tem figuras'. Foi assim que Sandra Maria de Andrade, 42, começou a despertar para o mundo da leitura.


'Perdi a vergonha': aos 42 anos, catadora de lixo aprende a ler com filho de 11 anos 'Mãe, mãe, quer ler comigo? É uma historinha. E tem figuras'. Foi assim que Sandra Maria de Andrade, 42, começou a despertar para o mundo da leitura.


Até um ano atrás, não sabia ler nem escrever. Em uma casa encravada numa rua de areia em Jardim Progresso, periferia de Natal, no Rio Grande do Norte, ela era o retrato dos 758 milhões de adultos no mundo apontados em um estudo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), na semana passada, como incapazes de ler ou escrever uma simples frase.

Sandra não sabia fazer nem o próprio nome. "Espiava" quem visse lendo um livro e pensava "ah, se eu soubesse também. Se tivesse uma coisa que eu pudesse roubar, queria que fosse um pouquinho daquela leitura". Ela tentou estudar, mas não pôde.

Foi forçada a trabalhar desde cedo. Abandonada pela mãe aos três anos, diz que a avó, com quem passou a morar, lhe entregou a um casal que a impediu de ir à escola. Ela teve de trabalhar na lavoura, em casas de farinha (locais em que mandioca é ralada ou triturada) e fazendo faxina.

Em um dia, quando ajudava no cultivo de bananeiras, viu crianças passando na porta com cadernos debaixo do braço. "Queria ir para onde iam, mas diziam: vá trabalhar. E eu chorava". Aos 12 anos, na tentativa de reencontrar a mãe, fugiu. Foi rejeitada. Passou a viver nas ruas e a comer o que achava no lixo.

Um homem lhe ofereceu casa e comida quando tinha 13 anos. Viveram como marido e mulher, tiveram três filhos e uma história que, para Sandra, significou "levar tanta porrada", a ponto de achar que estava morta. Em 12 de junho de 1996, na frente dos filhos, foi golpeada várias vezes com uma faca, teve parte dos cabelos arrancados com os dentes e, já se sentindo dormente depois de tanta dor, chegou a dizer a uma das crianças: "Com fé em Deus, se sua mãe escapar macho nenhum bate mais nela". No dia seguinte, fugiu levando os três filhos.

"Me perguntavam na rua se eu tinha sido atropelada e mandavam eu dar parte dele. Mas eu não tinha instrução, não tinha ninguém pra me apoiar. Meu negócio era sair dali". A ideia de Sandra era "enfrentar o mundo".

A vida sem ler

Mas o mundo, quando tinha letras estampadas, "era como uma folha em branco" que dificultava até a hora de pegar um ônibus. Em busca de ajuda, ela precisava confidenciar a quem cruzasse o seu caminho: "Eu não sei ler". E pedia: "Você pode ler pra mim?".

  
Mas, sofrimento maior foi, anos depois, fazer a carteira de identidade e ter de estampar no documento a impressão digital em vez da assinatura. Fruto de um segundo casamento e com aproximadamente três anos de idade, Damião, ouvindo a mãe mensurar o tamanho da vergonha, "muito grande", fez um pacto com ela naquele dia: "Eu vou aprender e, quando aprender, vou ensinar à senhora".

A mãe já catava lixo para vender à reciclagem e a outros compradores que batem à porta. A essa altura, não sabia o que era carteira assinada, estava separada do segundo marido e carregava a tristeza de ter enterrado quatro dos sete filhos - todos ainda na infância, vítimas de doenças que acha difícil explicar, e uma das filhas após um atropelamento.

Ver Damião ir e voltar da escola era um dos momentos de alegria. Cada dia que o filho chegava, contava a ela, "já morta de cansaço", tudo o que havia lido e aprendido. Ela se orgulhava: "Ele vai ser o que eu queria ser".

Damião também tinha o estímulo da professora. Ela dava aulas de reforço e o incentivava a pegar livros na escola. "Foi com esses livrinhos que tudo foi se desenganchando" para Sandra. "Eu tomava banho, deitava na rede, ele vinha e me chamava pra ler. Eu queria ver os desenhos, mas também queria aprender as letras. Ficava curiosa".

O mais próximo que ela havia chegado da escola foi em uma turma de jovens e adultos em que aprendeu o "ABC", mas que acabou abandonando por não parar de ter dúvidas e travar sempre que chegava no "e", letra que traduz como "uma agonia de vida". Ela ficava "apavorada" por não saber. "Sentia revolta".

Damião desvendou o "e" para a mãe explicando que era o mesmo que um "i", só que fechado e sem o ponto. O "h" virou uma cadeirinha" e o R o mesmo que um B, só que "aberto". Ele começou a ensinar as letras do nome dele e as letras do nome dela. Até Sandra aprender a escrever.

"Quando eu aprendi, disse: vou fazer outra identidade que é pra quando chegar nos cantos eu dizer: eu sei fazer meu nome. Pra mim, já era tudo eu saber. Chegar lá, o povo dizer assine aqui e eu dizer: agora eu já sei, não sinto mais vergonha".

Escrever o próprio nome foi uma conquista. A palavra "mãe" também. Em uma reunião da escola, "morreu de felicidade" ao assinar a primeira vez como responsável da criança. "Tinha que escrever o que eu era dele. Eu escrevi mãe, caprichado, bem grande".
 Damião, devotado à mãe, quer ir além. "Eu quero ver ela aprendendo comigo. Quero que aprenda as palavras que ela sente aqui dentro. Ela gosta de falar amor, paixão. Já sabe um monte de palavras. Ela sabe as mais simples".

 Leitura

Mãe e filho leram, juntos, 107 livros em 2016, se considerados apenas os contabilizados na escola. A lista, porém, fica maior se incluir outros títulos que Sandra encontrou no lixo. O preferido dela, faz questão de dizer, "é Ninguém nasce genial". "Escrevi meu nome nele. Porque ninguém nasce gênio. Porque eu achava que não precisava mais saber, achava que era tarde pra saber".

Para Damião, outro livro foi mais impactante. Tratava da história de um anjo que vivia acorrentado e só conseguiu se libertar quando ensinou um ser humano a rezar e os dois viraram amigos.

 "É tipo eu e minha mãe. Eu estou ensinando uma coisa a ela e ela me ensina outra. Eu era novinho, ela me cuidava, eu cuidava dela. Ela dava um abraço em mim eu dava dois. Foi assim que nós começamos a nos amar".

O menino também leu sobre aventuras, amizade, paixão e amor ao próximo.

Nesses momentos, diz que "vai pra outro mundo". Que fica com "uma imaginação infinita".

"Eu quero que a leitura me leve pra qualquer canto", diz. Neste ano, irá para o 6º ano na escola.

Na casa onde divide cada palavra que aprende com a mãe, a ajudou a escrever, na parede da frente, uma mensagem em letras verdes, maiúsculas: CANTINHO DA FELICIDADE ONDE HÁ DEUS NADA FALTARÁ".




Créditos da foto: AGIL FOTOGRAFIA/BBC BRASIL
Renata Moura - BBC Brasil

                                                                                                          Fonte: Portal Carta Maior

quinta-feira, janeiro 26, 2017

ÁMON!! VOCÊ CHEGOU...


Você chegou e trouxe a mais singela poesia,
Nos lábios, todas as gentilezas,
No olhar, as melhores esperanças.
Em cada gesto de suas mãos
Afagos inocentes se tornaram canção.
Você trouxe o verso
E compôs cada metáfora de um doce poema.
Forte como o vento,
Você veio no embalo da ventania de Natal.
Nasceu nordestino, um lindo menino.
Capixaba da melhor qualidade,
Raça pura, melhor  mistura do Brasil,
Copacabana e Tapajós,
Rebento, primogênito
Da paraense  com a carioca.
Poética do rio e mar.
E você chegou...
Trouxe na mala um repertório de alegrias,
E no coração, toda a inocência.
Seu riso é doce!
A mais gostosa doçura do colo de mamãe.
Nos olhos tem um brilho ímpar,
Faz reluzir o mais belo sorrir no rosto de papai.
Você veio como luz,
Fez –se  claridade de forma angelical.
Cada sorriso, cada movimento seu é uma linda poesia,
Seu sono é a mais terna carícia,
A  mais  felicidade nais pura,
A felicitar o coração de Danielle e Fábio
Sua mãe e   e seu pai!!!
Ámon! Pequeno raio de sol!
Plenitude de um grande amor.
Suprema luz , que veio  clarear, iluminar corações,
Com o brilho do seu  olhar cheio de paz e amor...
Que gratidão, Ámon chegou!!!

Socorro Carvalho

Este texto é uma singela homenagem, que presto ao meu sobrinho neto ÁMON,  filho da minha sobrinha filha Danielle  Katrinne  com o esposo Fábio Pires,  .que  residem em  Natal RN.  Ámon é o primeiro filho do casal,nasceu no dia 19 de janeiro de 2017. Deus os abençoe mais e mais com saúde e felicidades!!!! Amo vocês!!!  

sexta-feira, dezembro 23, 2016

PARA VOCÊ, UM SANTO E ABENÇOADO NATAL!!!


Já é Natal!!

Tempo de Jesus renascer em nossos corações, através dos bons sentimentos. Sentimentos capazes de nos arrancar de nosso egoísmo  para que ,então, possamos  olhar para nosso irmão com sensibilidade e se preciso, com compaixão. Mas sem jamais nos esquecermos que somos todos irmãos.


Mesmo que o Natal nos fale de renascimento não podemos esquecer de refletirmos sobre a brevidade da vida. Do quanto somos nada diante desse infinito. Sem falar do quanto o tempo é imperdoável!! Portanto, não esperemos secar o perdão no peito esquecido e ferido. Perdoemos. Peçamos perdão!  Não condicionemos a carência daquele abraço ali adormecido, sem fazer nenhum sentido. Abracemos e nos  deixemos abraçar!!


O tempo é muito breve, não espera por aquele  “ oi, tudo bem”? que  nunca saiu e ali ficou enrustido na voz, por puro egoísmo  e seguiu  preso em forma de aperto no peito.Diante da morte, todo egoísmo já NÃO mais existe.

A vida é tão breve, que nem nos damos conta e  quando vemos já era,  a morte chegou e o tempo acabou.


Só com a morte, então, todo aquele sentimento contido se transforma em melancolia, dor de consciência, devastação. E de tão sufocante escorre dos olhos como descarga de emoção... 

O medo de se permitir, de ser e fazer feliz são trocados por interesses financeiros e sociais, porém, o tempo é um mestre único e que jamais se permite ter outro momento igual. Portanto, aproveite seu tempo para amar, ser e fazer feliz, mesmo com as coisas mais simples.

 Natal, também, é  lavar a alma e se libertar das coisas do mal. É não somente se encher de comidas e guloseimas, mas encher de sentimentos bons o coração. É valorizar cada irmão sem distinção de cor, raça, gênero, condição social ou religião. Porque diante de Deus, ninguém é mais, pois somos todos iguais.


 Por isso, nesse Natal deixemos que Jesus nos afague a alma e acaricie nossos corações,  na certeza de que um nova luz  brilhará nos trazendo paz e amor a nos iluminar.

Que o Natal tenha, realmente,  o verdadeiro sentido do renascimento de Jesus a nos contagiar e inspirar  com Seus grandes e nobres sentimentos, sempre...


Feliz Natal!!



São os votos da Poetisa Socorro Carvalho e Blog Minhas Inspirações


quinta-feira, dezembro 22, 2016

TEXTO MARAVILHOSO - UBUNTU O QUE A ÁFRICA TEM A NOS ENSINAR

Um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo Ubuntu e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Como tinha muito tempo ainda até o embarque, ele propôs, então, uma brincadeira para as crianças que achou ser inofensiva.   Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, colocou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e colocou debaixo de uma árvore.

Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse “já!”, elas deveriam sair correndo até o cesto e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.   As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado.
Quando ele disse “Já!” instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.

  O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces. Elas simplesmente responderam:   –Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?   Ele ficou pasmo.

Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?  

Ubuntu significa: “Eu sou porque nós somos” ou, em outras palavras “Eu só existo porque nós existimos”.

  “Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?”

 A resposta singela da criança, é profunda e vital pois está carregada de valores como respeito, cortesia, solidariedade, compaixão, generosidade, confiança – enfim, tudo aquilo que nos torna humanos e garante uma convivência harmoniosa em sociedade.

Ubuntu exprime a consciência da relação entre o indivíduo e a comunidade. É, ao mesmo tempo, um conceito moral, uma filosofia e um modo de viver que se opõe ao narcisismo e ao individualismo tão comuns em nossa sociedade ocidental capitalista.

Enquanto a ideia europeia sobre a natureza humana baseia-se na ideia de liberdade , de que os indivíduos têm o poder da livre escolha, a ideia africana do ubuntu repousa sobre a ideia da comunidade, de que pessoas dependem de outras pessoas para serem pessoas.

 Segundo o espírito de ubuntu, as pessoas não devem levar vantagem pessoal em detrimento do bem-estar do grupo. Para que uma pessoa seja feliz será preciso que todas do grupo se sintam felizes. Estamos conectados uns com os outros e essa relação estende-se aos ancestrais e aos que ainda nascerão.

Ubuntu é, assim, um sistema de crenças, uma ética coletiva e uma filosofia humanista espiritual pautada pelo altruísmo, fraternidade e colaboração entre os seres humanos. Do ponto de vista político, o conceito de ubuntu é usado para enfatizar a necessidade da união e do consenso nas tomadas de decisão. É a síntese de um conhecido provérbio xhosa da África do Sul que diz o seguinte: “Umuntu Ngumuntu Ngabantu“, que significa “Uma pessoa é uma pessoa por causa das outras pessoas“.




http://www.ensinarhistoriajoelza.com.br/ubuntu-o-que-a-africa-tem-a-nos-ensinar/ - Blog: Ensinar História - Joelza Ester Domingues

GELOPA EM CONFRA 2016



A  elegante e intelectual Professora Dra. Ediene Pena,   neste momento,  confraterniza com a  turma  do Gelopa Estudos Linguísticos da UFOPA, na  Daxa pizzaria.


Junto com ela estão Thaísa Oliveira, Maria Eduarda Chaibe, Fádya Moura e Andreson.
O encontro celebra amizade e muitas outras  conquistas ,vitórias entre elas aprovação e   Defesa no Mestrado.


Nem todos os integrantes puderam participar do momento, nem eu, mas estamos  juntos em pensamentos na certeza de que o Natal venha com alegria e contagie a todos e todas sempre nesse caminhar de buscas e encontros.

 Com nosso votos renovados e agradecimento à professora Ediene Pena pelo incentivo e partilha de conhecimentos a nós dedicados.



FELIZ NATAL!!!

Socorro Carvalho

Confira as fotos...







PARABÉNS, CARLOS EDURDO...



`A emoção é indescritível! Solenidade de Formatura do Carlos Eduardo Pereira. As palavras me fogem... Agradeço à Deus este momento ímpar em nossa vida. E aos mestres especialmente em Faro, Santarém, Caçapava e aqui em São Paulo. Que contribuíram com paciência e dedicação de forma valiosa em sua formação escolar. Aos amigos que ao longo dos anos foram somando aprendizagem e conhecimento, nesta troca mútua em busca do saber. E a todos que direta ou indiretamente o conduziram nestes anos de vida estudantil. Sabemos que a jornada do saber continua. Hoje celebramos a conquista de uma etapa pois, o leque se abre diante de seus olhos e vôos serão mais altos: a universidade lhe aguarda. E nós continuaremos com Fé em Deus e juntos... 

Parabéns!!! Te amo` !!!

Armandina, mãe-vó Maria Rosa Pereira e Álvaro Heleno

A essa linda mensagem de comadre Armandina me junto à alegria de Carlos Eduardo e todos nessa escala de vida estudantil, com votos de  muito sucesso.

Confira as fotos...














MARIA YASMIN NOGUEIRA FONSECA NOVA FARMACÊUTICA SANTARENA



MARIA YASMIN NOGUEIRA FONSECA é a nova Farmacêutica do mercado formada na Turma de Farmácia 2011 da Universidade Federal do Oeste do Pará – UFOPA.  

As solenidades de Formatura  ocorreram nos dias  13,16 e 17 de dezembro, com  Culto Ecumênico ocorrido no dia 13 no auditório do anexo do Campus Amazônia, às 20h.  Dia 16,  a entrega de Autorga no Campus Tapajós às 18h e no  dia 17 ocorreu a festa de Formatura no Iate Clube   às 22h.

Para Maria Yasmin é filha do Sr. Célio e Sra. Vanda, casal que sempre acreditaram no potencial e determinação da filha e nesses momentos puderam celebrar com ela mais essa vitória.

Maria Yasmin foi minha colega de turma em 2011 no CFI da UFOPA faz parte do meu grupo de anjinhos que por lá conheci.   Uma amizade legal,  que mesmo longe se manteve viva na saudade e entre breves encontros, em alguns momentos pelos corredores da universidade. Porém, sempre calorosa e sincera.

Infelizmente, não me possível estar junto dela neste momento, mas de coração agradeci   a lembrança e convite.

Portanto, daqui, vão meus votos de felicidade e sucesso, com as bênçãos de Deus em sua nova etapa de vida, Maria Yasmin. Continue sempre essa mulher guerreira, corajosa e inteligente. Prometo que irei assistir você em sua defesa de Mestrado.

Grande abraço com carinho de sua sempre colega...

Socorro Carvalho

Confira as fotos:   
































segunda-feira, dezembro 19, 2016

"DE TODO AMOR QUE EU TENHO, METADE FOI TU QUE ME DEU..." 💜



Ê meu velho, gostaria que existissem palavras suficientes para que eu pudesse expressar meu amor e gratidão por você.

De qualquer maneira, usarei todas que conheço para tentar mostrar ao menos um pouquinho do que representas pra mim.

Para começar da maneira correta, irei iniciar agradecendo. Tenho muito pelo o quê ser grata!
Na ordem cronológica, obrigada por me proporcionar a honra e felicidade sem fim de ser sua filha. Por me carregar no colo nos meus primeiros dias de vida e até hoje. Ter seu sangue, seu DNA e um pouco do seu conhecimento ilimitado (Quem precisa de Google quando se tem você?) é uma tremenda sorte.

Obrigada por me ajudar a levantar quando era menorzinha (não que tenha crescido muito, e eu sei que você sempre vai me zoar por isso) e caía, ralava o joelho, com frequência machucava a boca, doía e eu chorava bastante mas a dor sempre ficava menor se eu estivesse no teu abraço.

Atualmente, se quebro a cara e consequentemente o coração, teu abraço ainda tem o mesmo efeito!
Obrigada por fazer da sua cama e de mamys, meu abrigo no meio da noite e me proteger de todo os horrores que um pesadelo pudesse me causar. Vocês são meu lar.

Obrigada por me fazer viajar muito. No início era bem difícil, fui bem dura com você. Não gostava de ser arrastada de uma cidade pra outra todo tempo... Que irônico, hoje eu peço pra isso acontecer! A nossa vida sempre foi uma loucura, sempre mudando de casa, de endereço. Quando toca aquela do Legião que diz: "Já morei em tanta casa que nem lembro mais... Eu moro com meus pais. ", a gente sempre se olha sorrindo com a certeza de que esse trecho define muito da nossa história até aqui!
Obrigada por aturar minha TPM diária, entender que cólica é uma dorzinha lazarenta e me livrar das louças nesse momento. 

Obrigada por ser meu protetor, meu herói, meu alicerce. Obrigada por me fazer ter discernimento, saber distinguir o certo do errado, o amigo falso do verdadeiro...

Obrigada por ser sempre tão paciente comigo, por me dá os ralhos necessários para o meu crescimento (hoje eu entendo), pelos melhores conselhos, o melhor carinho, por me mostrar do jeito mais doce, várias formas de encarar a realidade sem sofrer tanto.

Obrigada por me ver de um jeito muito melhor do que eu realmente sou.

Obrigada por entender que eu não vou ser freira como o senhor quer (😂😂😂) e que você ainda vai ter que cantar muito aquela música levemente ameaçadora para os meus pretendentes. Sabemos que tu morre de ciúmes de mim, e eu morro de ciúmes de tu (mamys não precisa nem gastar tempo com isso), mas que tu pare de proibir os encontros e me deixe namorar bastante.

Obrigada por fazer refeições maravilhosas de acordo com o meu gosto muito particular e restrições. Enquanto todo mundo é bom de boca, eu sou chata pra comer mas você sempre prepara comidas (divinas) com muito carinho pra mim e pra família toda. Principalmente, aquele feijão dos deuses.
De um modo geral, eu te agradeço por tudo, papis. Por me fazer gostar de música boa, fazer eu amar a literatura brasileira, as pessoas, o mundo. Obrigada por me ensinar a olhar tudo com mais calma, admiração, respeito. Obrigada por lembrar sempre que: A vida é feita de escolhas e toda ação tem uma reação. Logo, seus atos têm consequências e é mais do que sua obrigação enfrentrar de cabeça erguida cada uma delas. 

Obrigada por me amar veemente, posso sentir todo dia esse amor puro, de pai pra filha, de melhores amigos, de parceiros, com péssimos ou ótimos trocadilhos. Depende da sorte.

Obrigada por apoiar todos os meus sonhos, projetos, ideais, insanidades... Por comer todas as coisas horrorosas que eu faço na cozinha e dizer que é simplesmente a melhor receita do mundo, só pra me alegrar, mesmo quando todo mundo da casa disse aquilo que ficou verdadeiramente ruim! Kkk
Obrigada por ser o melhor pai que eu poderia ter, por suportar meu grude constante, adoro que tu se faz de durão mas se ferra comigo porque eu te encho de beijo. Ou vice-versa, e eu me ferro contigo porque vou toda carinhosa pro teu lado e tu diz: tô liso.

Eu te agradeço por tanta coisa, cara. Por todas às vezes que eu me espelhei em você e no seu caráter, humildade, inteligência, simplicidade, humanidade e honestidade. Que o cosmos colabore para que eu possa vir à me tornar pelo menos um terço do ser humano fantástico que tu és.

Você e minha mãe nunca fizeram o uso da agressão física para comigo ou meus irmãos mesmo quando nós talvez merecêssemos. Sempre admirei isso em vocês. Sabem do poder que a palavra possui e usaram disso lindamente. E a gente chorava na hora da bronca, pedindo pra levar um beliscão, porque o peso do que se era dito doía muito mais. Isso é incrível.

E agora, eu preciso me desculpar...

Pelas vezes em que eu não correspondi às suas expectativas, que te desapontei, decepcionei.
Desculpa por todas as raivas e dores de cabeça que já te causei. Sua "pequena rebelde" tem os nervos um pouco à flor da pele. Mas você já sabe disso, é claro.

Me esforçarei para ser motivo de orgulho para todos e principalmente, pra você.

Hoje não é seu aniversário, data comemorativa, dia dos pais, nem nada... Eu simplesmente tive uma vontade incontrolável de dizer que eu te amo!

Te amo mesmo me acordando 6hrs da manhã na base do grito e do barulho.
Te amo mesmo tirando fotos indescritivelmente feias da minha pessoa em sono profundo.
Te amo mesmo fazendo eu desmarcar encontros em cima da hora porque você simplesmente não quer deixar eu ir e isso é motivo suficiente para fazer com eu fique em casa.
Te amo mesmo você dando mais carinho pra Sophia e Maria do que pra mim.
Mesmo na correria do dia-a-dia, não dizendo isso com a frequência que gostaria e deveria: Eu te amo, pai... Mesmo por tudo, ou talvez por causa de tudo!
  
Gostaria de concluir esse "textinho" entre tantos outros que já escrevi sobre ti, com algo que li outro dia, falando assim: "Admiro tanto tu. Admiro tanto essas tuas andanças. Amo dividir a vida contigo, já te falei isso algumas vezes.
Tu é raro, te amo muito. "


Tu é meu orgulho. Quero só sorriso pra ti!

Com carinho,


Sua bufinha! 💙


Ruth Helena Lima Mota

AO ETERNO PALHAÇO MAGNÓLIO

Respeitável público!!!
Hoje não tem espetáculo...
Morreu o palhaço!!!
Santarém está de luto.
Grande mestre circense pereceu.
Égua!! 2016!!
O que aconteceu?
Ah, deixa pra lá...
Vai ver que tem festa no céu.
E Deus precisou dele para alegrar.
Fazer mágica, encantar etc...
Ensinar peripécias aos anjos, talvez!!!
Enfim, são tantas justificativas
Para tentar relevar essa ausência...
Prefiro guardar
As noites inesquecíveis de mágica
No palco do velho Relicário.
Mas tem muito MAIS que isso
Tem os ensinamentos que deixou,
Os frutos que semeou...
O amor que dedicou ao Tapajós.
Por isso, também, será lembrado.
Mas não irei ficar triste!
A tristeza não combina
Com as cores de toda aquela alegria.
Égua, Magnólio!!
Não posso mais dizer nada,
Antes que que eu chore,
Por favor, fechem as cortinas...
APLAUSOS!!!


Socorro Carvalho