terça-feira, abril 03, 2007

DESPEDIDA ...




As horas passam velozes

Quase não me deixa tempo para decidir

Minha razão grita que sim

Dentro de mim meu coração acelera

Na insistente dúvida do prosseguir...

Diante dos meus olhos
Um sentimento inconstante preenche meu existir

Já não posso mais ficar
É hora de partir, seguir deixar-te aqui
Meu coração teimoso
Parece resistir e manda que eu fique
A esperar por ti....

Mas que me adianta tantas ilusões

Se nunca poderei dormir junto a ti

As lágrimas invadem meus olhos...

Em meu caminho

Escreverei versos de saudades

Em homenagem a ti

E todos os meus poemas

Serão dedicados ao amor que ainda pulsa dentro de mim.

Em meus pensamentos

Uma confusão se aglomera não paro de pensar em ti...

Mas que me adianta tantas ilusões

Se nunca poderei dormir junto a ti ?


As lágrimas invadem meus olhos...

Então começo a chorar!

Tudo perde o sentido

Diante desse amor em desatino.

Teu olhar sereno esconde segredos

Mas não podes me pedir pra ficar

Fomos fogo ardente, paixão, vulcão em erupção.

Hoje somos cinza jogadas ao chão.


Não posso ficar

Contra a vontade do meu coração

Desprendo-me então das amarras desse amor

E saio sem direção

A brigar com o destino que esfacelou meu coração...

Tudo dentro de mim está turvo, embaçado

Com a nossa separação.

Agora por favor

Solte minha mão...

Preciso ir.

Adeus!!


Socorro Carvalho



Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...