quinta-feira, setembro 27, 2007

SOCOHELP, O QUE SERÁ?

Socorro! Socorro!
Clama o sentimento aflito,
E ela vem...
Socorre, percorre
Discorre e corre
Com sua poesia,
Pelo coração do ser
Que pede, que necessita,
Pranteia e esperneia,
Por uma palavra,
Quase mensageira,
Trazida do belo Olimpo.
Revela-se, então,
O e a inebriante Socorro,
Num corpo de inspiração,
Em forma de mulher.
Ao ser necessitado
Toques de amor são dados
O calor do sexo esquentado
Os males são espantados
E a dor entorpecida
Pelo sabor das palavras
Que trazem gozo,
Prazer e vida
Nos versos que compõe.


O amor é descoberto
O sentimento revelado
A imagem é sentida
E o momento eternizado
O tempo é reduzido
A impressão é expressada
A alma é pontilhada
Por um toque de palavra
E, num devaneio metafórico,
Até um dedo saliente
Reluz, como uma vela,
O verso mais ardente.

Socorro, Socorro,
Ouça sempre o ser que clama,
Com sede da água de sua poesia
Olhe e não negue
Responda: “toma e bebe”
Rochas e flores requerem
O teu riacho.
Socorro, Socorro,
Os que não lhe conhecem
Cumprimentam seus versos
Ostentam seus poemas de
Rios e avenidas, quartos e acasos, que
Retratam, atravessam, dilaceram, e enaltecem
O ser que não vive sem a sua poesia.


César Sousa





*Essa ganhei, de presente, de aniversário!
Ufa!!!
E confesso bem baixinho...
_ ADOREI!!
Valeu César!

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...