sábado, outubro 20, 2007

METÁFORA


Uma lata existe para conter algo
Mas quando o poeta diz: "Lata"
Pode estar querendo dizer o incontível

Uma meta existe para ser um alvo
Mas quando o poeta diz: "Meta"
Pode estar querendo dizer o inatingível

Por isso, não se meta a exigir do poeta
Que determine o conteúdo em sua lata
Na lata do poeta tudonada cabe
Pois ao poeta cabe fazer
Com que na lata venha caber
O incabível

Deixe a meta do poeta, não discuta
Deixe a sua meta fora da disputa
Meta dentro e fora, lata absoluta
Deixe-a simplesmente metáfora



Autoria : Gilberto Gil -1982

Dia 20 de Outubro - Dia do Poeta.

Foto: Vanderlei Colares (Por do sol no Rio Tapajós o rio mais Lindo do Mundo!!!)

POETA....


Poeta, tua palavra é poesia!


Dia 20 de outubro é dia nacional do Poeta.

Poeta tem dia?!

Poeta não tem dia, não tem hora. Toda hora é momento.

Mas - o que vou dizer do poeta ?

Que direi a nuvem, ao céu,
ao ar, ao vento,
a luz, a água, ao som,
ao amor, as pessoas, ao querer,
a saudade, ao regato?

Minha voz se embarga,
minhas mãos tremulam e apenas posso olhar...

Um poeta nada pode dizer da poesia.
Deixemos isso aos críticos.
Ao poeta, deixemos o sentir, pois nenhum poderá dizer o que é a poesia.

Tantas coisas queria dizer, escrever...
mas o fogo que me queima não se traduz em palavras.

O amor que amo não sabe dizer meus lábios.
A noite chega e se vai com o alvorecer e ainda não conseguiria traduzi-la.
Nem falar da minha poesia...

Sou poeta com a graça de Deus e obra do destino,
pois todo poeta é fatalista e sonhador.

E também pelo próprio esforço para entender que todas as palavras que me atropelam o sentir
poderiam nascer e brotar em cascatas de versos e de vida.

O poeta olha, medita e recoloca a pedra no lugar em versos.
O que existe para ser meditado ou olhado não se pode prever ou controlar.
O material de trabalho do poeta é a esperança, o sonho...


Sabem todos os escritores, - em especial os poetas -,
que há uma parte de sua obra que não pode ser escolhida -
é a obra quem escolhe...
Não podemos deixar de seguir o caminho ,
o elemento inesperado da criação,
da inspiração,
esta dávida dos deuses.

O poeta é um inventor,
um sonhador,
em última análise,
um ESCULTOR DA PALAVRA!
Poeta, a PALAVRA É TUA!





** Delasnieve Miranda Daspet de Souza
- poeta e advogada é sulmatogrossense de Porto Murtinho,
pantaneira na essência.


Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...