quarta-feira, maio 21, 2008

ACALANTO


Eu só queria um ombro para encostar e dizer a
falta que o Ser Humano me faz,



Eu só queria me acomodar em um colo,
e sentir o calor do amor,
assim como o corpo é aquecido quando exposto ao raio do sol.




Eu só queria não ser tão ausente
no coração de tanta gente...
Eu queria quase nada...
Tão pouco o que eu queria...



Queria compreensão, ternura e um pouco de razão,
Queria um sorriso gostoso despretensioso,
Um abraço doado, apertado, sensibilizado.
Um Te amo de coração...



Queria ganhar um pouquinho de algum chão,
sem poeiras da imaginação.
Queria continuar a acreditar
que pessoas ainda são capazes de se doar.



Eu só queria dentro do mundo com tanta gente ,
Ter o imenso prazer,
de pelo menos à alguém dizer:
Por ti vale todo meu viver!
Eu, Simplesmente queria...
Eu só queria...


(Cora Coralina)

ACREDITE

Você precisa ter sonhos,
para que possa se levantar,
todas as vezes que cair.
Acreditar que a toda hora,
acontecerá coisas boas e mudar
o rumo da sua vida.
Você precisa ter sonhos grandes e pequenos.
Os pequenos, são as felicidades mais rápidas,
os grandes, lhe darão força para suportar
o fracasso dos sonhos pequenos.
Você tem que regar os teus sonhos
todos os dias, assim como se rega
uma planta para que cresça...
Você precisa dizer sempre à você mesmo:
Vou conseguir! Vou superar!
Vou chegar no meu sonho!
Fazendo isso, você estará cultivando sua luz,
a luz de sempre ter esperanças,
que nunca poderá se apagar,
pois ela é a imagem que você pode
passar para as outras pessoas,
e através dessa luz que todos vão lhe admirar,
acreditar em você e te seguir.

Mire na Lua, pois se você não puder atingi-la,
com certeza irá conhecer grandes estrelas...
ou quem sabe, poder ser uma delas!
Autoria Desconhecida

MAS HÁ A VIDA


Mas há a vida
que é para ser intensamente vivida,
há o amor.

Que tem que ser vivido
até a última gota.
Sem nenhum medo.
Não mata.
Clarice Lispector

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...