sábado, dezembro 04, 2010

O AMOR...

É um sentimento estranho que salva e que mata.
Certo e incerto...
Verso, inverso...
 sei lá.
O Amor é uma loucura inexplicável.

Até mais...


Socorro Carvalho


SIGNIFICADOS

Solidão é uma ilha com saudade de barco.

Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue. Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.

Autorização é quando a coisa é tão importante que só dizer “eu deixo” é pouco.

Pouco é menos da metade.

Muito é quando os dedos da mão não são suficientes.

Desespero são dez milhões de fogareiros acesos dentro de sua cabeça.

Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.

Agonia é quando o maestro de você se perde completamente.

Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair de seu pensamento.

Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.

Certeza é quando a ideia cansa de procurar e para.

Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.

Renúncia é um não que não queria ser ele.

Sucesso é quando você faz o que sempre fez só que todo mundo percebe.

Vaidade é um espelho onisciente, onipotente e onipresente.

Vergonha é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.

Orgulho é uma guarita entre você e o da frente.

Ansiedade é quando sempre faltam 5 minutos para o que quer que seja.

Indiferença é quando os minutos não se interessam por nada em especial.

Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.

Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.

Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.

Alegria é um bloco de Carnaval que não liga se não é Fevereiro…

Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.

Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta para os outros.

Decepção é quando você risca em algo ou em alguém um xis preto ou vermelho.

Desilusão é quando anoitece em você contra a vontade do dia.

Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas, geralmente, não podia.

Perdão é quando o Natal acontece em outra ápoca do ano.

Desculpa é uma frase que pretende ser um beijo.

Excitação é quando os beijos estão desatinados pra sair de sua boca depressa.

Desatino é um desataque de prudência.

Prudência é um buraco de fechadura na porta do tempo.

Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.

Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Emoção é um tango que ainda não foi feito.

Ainda é quando a vontade está no meio do caminho.

Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.

Desejo é uma boca com sede.

Paixão é quando apesar da palavra “perigo” o desejo chega e entra.

Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado. Não.

Amor é um exagero… também não. É um “desadoro”… Uma batelada? Um exame, um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tivesse sentido, talvez porque não houvesse explicação, esse negócio de amor não sei explicar…

HORA DE VOAR


"E se você não puder incentivar-me para o salto, se você não puder empurrar-me em direção à vida, então não me segure, não me prenda, nem me amarre. Não envenene com teu medo a minha dança. Seja só uma silenciosa testemunha desta vertigem, porque agora, agora é hora de voar, é hora de abrir-me a todas as possibilidades, e saltar num vôo livre e sem destino para dentro de mim mesma".

Edson Marques


TODO JARDIM


"Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma.Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles".
Rubens Alves

PODE ME CHAMAR DO QUE QUISER

“Se parece ingênuo
que eu acredite nas pessoas,
que me chamem de tola.


Se parece impossível
que eu queira ir onde ninguém conseguiu chegar,
que me chamem de pretensiosa.

 
Se parece precipitado
que eu me apaixone no primeiro momento,
Que me chamem de inconsequente.


Se parece imprudente
que eu me arrisque num desafio,
que me chamem de imatura.


Se parece inaceitável
que eu mude de opinião,
que me chamem de incoerente.


Se parece ousado
que eu queira o prazer todos os dias,
que me chamem de abusada.


Se parece insano
que eu continue sonhando,
que me chamem de louca.


Só não me chamem de medrosa ou de injusta,
porque eu vou à luta com muita garra
e muita vontade de acertar.


E foi lutando que eu perdi o medo
de ser ridícula, de ser enganada
e de ser mal entendida.
Perdi, na verdade, o medo de ser feliz.


Não me incomoda
se as pessoas me veem de forma equivocada.


O importante mesmo é como eu me vejo...
Sem cobrança, sem culpa, sem arrependimento.


A gente perde muito tempo tentando agradar aos outros,
tentando ser o que esperam de nós.


Eu sou o que sou e não peço desculpas por isso.


No meu caminho até aqui,
posso não ter agradado a todo mundo,
mas tomei muito cuidado para não pisar em ninguém.


Sendo assim, me chame do que quiser, eu não ligo...
Porque eu só atendo mesmo quando chamam pelo meu nome, que eu tenho o maior orgulho de carregar”.

 Desconheçoa autoria

UM SOL DIFERENTE

Que apesar de todas as dificuldades, apesar de algumas tristezas que insistem, que mesmo com essa montanha erguida, o sol possa ser seu presente mais doce.
Desejo ao seu coração o querer que ele quer.
Que nas palavras que ele sussurra dentro do seu peito, sejam ouvidas aquelas que têm sabor de liberdade.
Que você esteja atento para o sopro da sua vontade real, e jamais desista dos seus passos em direção à verdade.
Desejo que a sua percepção acorde mais plena no calor de um sol novo e renovador.
Que ele lhe encoraje às atitudes que estão querendo respirar.
Aquelas que sempre são substituídas.
Aquelas que não se arrojam por ter os pesos de conceitos por demais antigos.
Desejo que você aceite seu tempo, seja ele qual for.
Que sinta serenidade na espera necessária para que a semente plantada brote no tempo certo.
Desejo então que sua flor seja inteira, e mesmo que inicialmente pequena e frágil, ela lhe traga as luzes de uma estrada azul.
Que a sua sabedoria esteja despertada aguardando com tranquilidade o desabrochar da sua flor. Em paz, em cadência ritmada com o aprendizado que vem chegando.
Em mais suaves permissões a você. Em muito mais reconhecimento da sua coragem.
Desejo a você um sol diferente.
Espalhando seu sorriso pela densidade das nuvens, simplificando o aspecto complicado de alguns momentos e mostrando-lhe a fonte essencial para sua sede.
Desejo que a cada instante você desnude mais seu coração e deixe que nele vibre em tom maior: O AMOR
O amor na sua expressão mais simples.
Que não mede, não faz contas e que tem o poder de lhe erguer acima de todas as montanhas escuras.

Desconheço a autoria

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...