sexta-feira, dezembro 10, 2010

QUANDO...

Quando
No fim da tarde
A nostalgia vier tocar minha mente
Enchendo de lembranças meus pensamentos.
E meu peito estiver cheio de saudades...
Você será o belo por do sol a enfeitar minha poesia.
E no silêncio...
Você se transformará
Em verso e rima
A contagiar de alegria o meu poema.



Te amo... sempre.



Fica com Deus!


 
Beijos



Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...