segunda-feira, novembro 28, 2011

PROJETO SANTARENO É UM DOS VENCEDORES DO PREMIO DE TECNOLOGIA SOCIAL

Os 27 finalistas do Prêmio

No dia 22 de novembro, terça feira,   ocorreu em Brasilia – DF, a  noite de  entrega de Premio  2011 de Tecnologia Social da Fundação  Banco do Brasil (FBB).

Todos os 27 finalistas, das nove categorias, receberam como premiação um vídeo institucional e folders para que possam divulgar seus trabalhos. Já o vencedor de cada categoria recebeu um prêmio no valor de R$ 80 mil para a manutenção e ampliação de seus projetos.

Após um criterioso  processo de seleção  feita entre as 1. 116 projeto inscritos  foram classificados  como tecnologias  264 projetos, desses  27 se classificaram para a grande final, quando foram premiados apenas 09 projetos, sendo um em cada categoria.

 A classificação das iniciativas foi feita a partir das 5  regiões brasileiras ( Norte, Sul, Nordeste, Sudeste e Centro Oeste)  e  mais 4  categorias especiais :  Direitos da Criança e do Adolescente e Protagonismo Juvenil, Gestão de Recursos Hídricos, Participação de Mulheres na Gestão de Tecnologias Sociais e Tecnologia Social na Construção de Políticas Públicas para a Erradicação da Pobreza.

Jacques Pena  fez a entrega do Prêmio a Jader  Gama e Denniy Fabrizio do projeto Puraqué

 “ O Banco Comunitário Muiraquitã -  INDIA - Inclusão Digital da Amazônia “   promovido pelo projeto  Puraqué , de Santarém foi o vencedor da categoria Região Norte.

O Banco Comunitário Muiraquitã foi criado pelo Coletivo Puraqué e financia pequenos empreendimentos, promove consórcios solidários e possibilita a troca de produtos e serviços entre a comunidade.
A iniciativa também atua por meio de uma moeda social, estimulando o desenvolvimento e a sustentabilidade de três bairros de Santarém, no Pará.

 Moeda Muiraquitã
Além disso, a  moeda  facilita a aquisição de computadores metarreciclados e  são aceitos na inscrição para palestras, cursos, na gravação de CDs e DVDs, no acesso à internet e na utilização dos espaços e dependências da Casa Puraqué para reuniões e pequenos eventos.


Projeto Puraqué  em ação

O Banco Comunitário Muiraquitã  teve início após a II Feira de Cultura Digital dos Bairros e Comunidades de Santarém, em 2010.

Para incentivar a circulação da moeda, são realizadas, periodicamente, feiras de cultura digital nos bairros de Santarém, além do envolvimento de comerciantes da localidade no projeto.



Entrevista - Jorge Streit - Presidente da FBB

Para Jorge Streit presidente da Fundação Banco do Brasil _ “A medida em que o Banco de Tecnologia Sociais da Fundação  dá esse start, dá esse incentivo para que as próprias comunidades, os estudos de pesquisas,  as universidades se dediquem a isso é um estimulo importante .Então, eu acho que a contribuição que nós estamos podendo dar  é essa, trazer pra cá essas instituições  e reconhecer o trabalho delas. Divulgar, dar no possível um apoio, também ,  na estruturação dessas entidades, como a gente tem feito. Então  eu acho que é preciso  que se faça isso  mais. Eu  acredito que a Fundação está procurando  cumprir o papel dela”. 



Festa de premiação 2011 do Prêmio de Tecnologia Social

A solenidade de entrega do Premio foi realizada no  Grande Oriente  do Brasil e contou com mais de 1000 convidados, representantes de instituições sociais, jornalistas, funcionários do BB e da Fundação BB, além de representantes dos parceiros do Prêmio, como BNDES, Petrobrás, Unesco, KPMG Auditores Independentes e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Além da premiação o público foi brindado com  apresentações  culturais de  teatro e música. O ator Paulo Betti da  Rede Globo de Televisão foi o mestre de cerimônia do evento.

O evento foi transmitido ao vivo via internet, além de cobertura especial por meio do Twitter e do Facebook da Fundação.

A Rádio Rural de Santarém esteve presente no evento por meio da Tecnologia Social Rádio pela Educação que foi representada por Socorro Carvalho, coordenadora de Produção do  Projeto.

A Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representam efetivas soluções de transformação social.

O Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, criado em 2001, é um instrumento de identificação, seleção, certificação, promoção e fomento de tecnologias que apresentem respostas efetivas para diferentes demandas sociais e possam integrar o Banco de Tecnologias Sociais.  O Prêmio é realizado de dois em dois anos para permitir a alternância entre os períodos de captação e disseminação de soluções.
A participação no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social é aberta às instituições legalmente constituídas no País, de direito público ou privado, sem finalidades lucrativas.

As tecnologias inscritas passam por um processo de triagem, que inclui as fases de certificação, seleção das finalistas, julgamento das vencedoras e premiação, observados os critérios e parâmetros estabelecidos no Regulamento do Prêmio.



 Socorro Carvalho
Fotoa: Acervo FBB e arquivo pessoal

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...