segunda-feira, março 26, 2012

SONETO DO AMOR TOTAL


Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinícius de Moraes (1913 - 1980)

UM CARINHO PARA SEU BRASIL!!

Seu Brasil fazia parte da Equipe da Belinda de N. Sra. da Conceição -
aparece no canto direito da foto, sempre ao lado de Maria.

Hoje, inicio meu dia triste. Isso mesmo, triste pela partida do seu Brasil, ex colega que prestava serviços técnicos de informática aqui na Rádio Rural de Santarém.  Como sempre o coração traiçoeiramente leva mais um de nossos ex companheiros. Sei que foi vontade de Deus, mas é difícil aceitar quando sabemos o quanto aquela pessoa  que se vai guardava  em si  ainda tantos sonhos e metas a realizar. Seu Brasil era assim, cheio de sonhos e de metas a realizar. Uma delas conseguiu, que foi concluir o Ensino Superior  na área da informática. E por último, tinha ganho uma bolsa integral para fazer especialização,  mas  não deu tempo de ir até o final, dessa vez.Infelizmente.


Sempre que perguntava sobre o curso, seu Brasil sempre me respondia: _ “ Está indo, de vento em popa.” Sempre com aquele sorriso de felicidade. E de vento em popa ele persistiu e  foi até o fim.  Mas ontem deu  um bug nos computadores de Deus e Ele precisou de seu Brasil para arrumar, levando-o de nós. Seu Brasil faleceu. O velório está ocorrendo na capela mortuária da igreja do Santíssimo. Se irei lá? Não sei. Porém, desde já,  prefiro  guardar a  imagem do seu Brasil sorrindo de felicidade, em especial,   quando foi aprovado no Vestibular do  IESPES e recebeu da Equipe do Rádio pela Educação o kit escolar para levar para Faculdade. Foi um momento ímpar, que certamente ficará na lembrança de cada um e cada uma de nós que presenciou aquele momento. No kit, continha de tudo do Fichário, ao lápis de cor. Quando entregamos ao seu Brasil foi um show. Foi tanta emoção que ele feliz  até  chorou e nós também ( de emoção, de alegria e contentamento  pela conquista que ele havia conseguido)Sinceramente foi lindo! E essa imagem quero guardar, para sempre.

Outra marca do seu Brasil que jamais irei esquecer eram as batida que dava nos teclados dos computadores quando ia fazer a limpeza e manutenção, inesquecível, isso. rs

Seu Brasil! Que Nossa Senhora da Conceição, de Quem o senhor era fervoroso devoto, o coloque no colo de Jesus Cristo. E que esse mesmo Jesus, ampare a sua família, seu Brasil .  Descanse em paz.  Valeu!!

Um grande abraço seu Brasil zil zil zil!! Rsrsrs

Socorro Carvalho



Foto:Jornal O Impacto

O SAMURAI IDOSO


O Samurai Idoso Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que adorava ensinar sua filosofia para os jovens.
Apesar de sua idade, corria a lenda que ele ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali.
Era famoso por utilizar a técnica da provocação : esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos contra-atacava com velocidade fulminante.
O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta.
E, conhecendo a reputação do velho samurai, estava ali para derrotá-lo, aumentando sua fama de vencedor.
Todos os estudantes manifestaram-se contra a idéia, mas o velho aceitou o desafio.
Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre.
Chutou algumas pedras em sua direção, gritou todos os insultos conhecidos - ofendeu inclusive seus ancestrais.
Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho mestre permaneceu impassível.
No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.
Desapontados pelo fato do mestre ter aceito tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram
Como o senhor pode suportar tanta indignidade ?
Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós ?
- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?
- perguntou o velho samurai.
- A quem tentou entregá-lo - respondeu um dos discípulos.
- O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos - disse o mestre.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carrega consigo.


Autor desconhecido
Foto: Francileno Rego



Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...