quinta-feira, maio 10, 2012

O SONHO


Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer


.
 Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.


Clarice Lispector



Karla ,
Neste dia especial, do seu aniversário, empresto um poema de Clarice Lispector para dedicar a você.
Sonhe, sempre. Acredite em seus ideais. Continue linda com essa essência que encanta e perfuma os caminhos por  onde passas. Para que assim sejas sempre lembrada com carinho pelo seu jeito ímpar de ser.
Grande abraço, saúde e que Deus abençoe os teus dias.

Feliz  Aniversário!!!

Grande abraço!!


Com carinho da 


Socorro Carvalho


* Karla Lima é estudante de Jornalismo no IESPES e seguidora do blog  Minhas Inspirações





VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES CRESCEU 200% EM 30 ANOS


Entre os anos de 1980 e 2010 aproximadamente 91 mil mulheres foram assassinadas no Brasil. O “Mapa da Violência no Brasil 2012” apresentou nesta semana, um caderno especial denominado “Homicídio de Mulheres no Brasil”. No documento consta que a última década concentrou 43,5% das ocorrências do período avaliado.

O percentual de vítimas identificadas anualmente cresceu mais de 200% em 30 anos. Em números proporcionais, o relatório destaca um índice de 4,4 homicídios para cada grupo de 100 mil representantes do sexo feminino. Essa situação coloca o Brasil em sétimo lugar no ranking dos países onde mais ocorrem feminicídios.

A partir dos dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde, o relatório identificou 48.152 atendimentos a mulheres relativos à violência doméstica, sexual e outras formas de agressão. Em média, a cada cinco minutos, uma mulher é agredida no país.

Em 69% dos casos notificados, a mulher sofreu a agressão na própria residência, sendo o cônjuge o principal agressor. Em segundo lugar vem a via pública, onde foram verificados 17% dos casos. Essas notificações são realizadas pelo gestor de saúde, diante da suspeita de situações de violência.

O Mapa da Violência ainda mostra que no ano de 2007 a taxa de homicídios contra mulheres teve a primeira queda do período avaliado. A redução foi atribuída à entrada em vigor da Lei Maria da Penha, no fim de 2006. No entanto, o índice voltou a crescer sem interrupções a partir de 2008.

Fonte: Radioagência NP - Jorge Américo.
Boletim: Fadesp

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...