quarta-feira, setembro 26, 2012

A ESPERA...


De repente  há um silêncio  habitando o peito.   Meu olhar se perde nas reflexões  por  caminhos árduos, passos ambiciosos e sentimentos firmes. Segura,  me sinto, mãe,  filha, irmã, tia, cunhada, amiga, companheira... Mulher. Mulher com M maiúsculo. Com M maiúsculo  sim, porque não? Porque é  assim que me sinto mulher. Uma mulher comum como outra qualquer. Uma mulher que tem sentimentos, emoções, que sorri de nada, que se zanga por tudo ou por quase nada. Uma mulher de fibra,  mas que é sensível  e  capaz de chorar emocionada. Assim sou eu. Assim estou eu. Aprendi que o amor se mantem  vivo alimentado por pequenos gestos, pequenas coisas... Infindos  momentos.  Pequenos gestos, porém sinceros. Quando amo? Amo inteira, de corpo e de alma. Não sei me entregar pela metade. E feito a loba, de Alcione, “quando estou amando sou mulher de um homem só”.  Apaixonada sim. Idiota não. Sou mulher contemporânea e dentro desse tempo e contexto aprendi  a ser forte e capaz de ir além das minhas limitações para superar o que, no outrora, parecia insuperável.  E assim, sigo minha vida...     Hoje,  já sinto fechar  mais um ciclo de minha vida e cheia de esperanças vejo o inicio de um novo  ciclo prestes a se iniciar... O tempo passa rápido,  logo um ano se passa e outro ano vem. E em cada um deles  vem novos sonhos, projetos  que  vão se construindo dentro de um olhar sempre otimista , e acima de tudo cheio de fé em Deus. Amanhã será outro dia, um dia especial. Especial dentro do meu coração e em minha vida. Sou grata por inúmeras coisas boas, mas   sou gratificada também  pelas coisas ruins , pois elas me ensinaram a ser mais forte  diante da vida.. . Amanhã é um novo dia ... E eu estou novamente  estou  a  espera desse novo  ciclo de vida... Que ele venha! Trazendo-me a calmaria de um remanso , com cheiro de rio  e toda a  paisagem da emoção, que me inspira poesia... Até amanhã, dia 27!! Se Deus quiser.

Socorro Carvalho
Foto: Francileno Rego

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...