sábado, fevereiro 23, 2013

FOTOGRAFO SANTARENO NA EXPOSIÇÃO DO IV PREMIO DIÁRIO CONTEMPORANEO DE FOTOGRAFIA

Fotografo Santareno Adrio Denner é  selecionados a compor a Exposição IV PREMIO DIÁRIO CONTEMPORANEO DE FOTOGRAFIA em Belem- PA!






A série fotográfica denominada "A Garça" do Fotografo Santareno Adrio Denner estará fazendo parte da exposição do IV Premio Diario Contemporaneo . 

Os 25 trabalhos que irão compor a exposição do 4º Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia foram selecionados, após três dias de avaliação das obras inscritas este ano. A comissão julgadora, formada pelo fotógrafo Luiz Braga, pelo artista visual Armando Queiroz e pela artista plástica Maria Helena Bernardes, chegaram a um consenso no final da tarde desta sexta-feira, 22, e escolheram duas obras paraenses e uma carioca para a premiação, além de mais 22 trabalhos que integrarão a exposição que será aberta no dia 26 de março na Casa das Onze Janelas.

Partindo do tema “Homem Cultura Natureza”, os trabalhos inscritos vieram de todas as regiões do país, mas este ano o Pará foi o que mais pontuou na opinião do júri, que selecionou sete e premiou mais duas obras locais. Também irão compor a mostra principal, fotografias da São Paulo (8), Rio de janeiro (2), Minas Gerais (2), Pará (7), Rio Grande do Sul (2) e Bahia (1). Ao longo da próxima semana, o site publicará entrevista com os premiados e com os integrantes da comissão de seleção. Veja abaixo a lista completa dos fotógrafos premiados e selecionados.
PREMIADOS:
Prêmio Homem Cultura Natureza – Wagner Nascimento de Almeida (Belém/PA);
Prêmio Diário Contemporâneo – Daniela Alves e Rafael Adorjan Tindó (RJ);
Prêmio Diário do Pará – Francisco Emídio Contente Pereira dos Santos (Belém/PA).


SELECIONADOS:
1.            Ana Maria de Oliveira Mokarzel (Belém/PA);
2.            ADRIO DENNER SANTOS DE SOUSA (Santarém/PA);
3.            Amanda Amaral (São Paulo/SP);
4.            Carolina de Goés Amadeu (Porto Alegre/RS);
5.            Danielle Fonseca do Nascimento (Belém/PA);
6.            Fabio Cançado de Oliveira (Belo Horizonte/MG);
7.            Gui Mohallem (São Paulo/SP);
8.            Heber Bezerra (Ouro Preto/MG);
9.            Ismael Agliardi Monticelli (Cachoeirinha/RS);
10.          José Eduardo Nogueira Diniz (Rio de Janeiro/RJ);
11.          Leonardo do Vale Bitar (Belém/PA);
12.          Leticia Ranzani (São Paulo/SP);
13.          Lucio Flávio Santos Adeodato (Salvador/BA);
14.          Larissa Pinho Alves Ribeiro (Rio de Janeiro/RJ);
15.          Mariana Mifano Galender (São Paulo/SP);
16.          Maura Castanheira Grimaldi (São Paulo/SP);
17.          Mateus Nogueira de Farias Moura (Belém/PA);
18.          Marcio Marques de Carvalho (São Paulo/SP)
19.          Maria Betânia Pereira Barbosa (Belém/PA);
20.          Pedro Adalberto da Cunha Neto (Belém/PA);
21.          Renan Teles de Melo (São Paulo/SP);
22.          Ricardo Hantzschel (São Paulo/SP).



Informações via Face book do Ádrio

SOU EU...


Em silêncio, rebusco dentro de mim a poesia esquecida... Poemas adormecidos... Inspirações vagas. Em meus pensamentos  rebuliços de interrogações  se atropelam,  enquanto caminho apressada  em outra direção, rumo as  certezas que acredito. Diante dos meus olhos vejo as horas passando... O  tic tac do relógio é implacável  e os ponteiros seguem marcando  segundos, minutos, horas.


Cada dia vejo o sol, a chuva, o amanhecer, o anoitecer, o fluxo da natureza se cumprir.  Em cada um desses espetáculos faço-me expectadora da vida, protagonista do meu viver,  enquanto sigo construindo minha própria história.  Sou uma mulher madura, mas dentro do meu peito tenho um coração de menina traquina. Solta e  enigmática, as vezes, nem mesmo eu me conheço.  Apaixonada pela vida, pela família,  pelos bons  sentimentos, pelas amizades verdadeiras.

Romântica, sou capaz de mandar  flores  e poesia quando estou apaixonada. Curto uma boa coletânea de poesias. No entanto,   prefiro ler o poema escrito no fundo de um olhar sincero; ver a inocência expressa num sorriso alegre e ouvir frases de amor, mesmo quando não ouço palavras.

Gosto da boa música brasileira e entre elas curto de Djavan a Raul Seixas, sou assim. Passo horas ouvindo Maria  Gadú, viajo com Cidade Negra, me embalo com Raça Negra, flutuo na poesia moderna de Ana Carolina. Gosto da loucura de Cazuza, Lobão, gosto do jeito maneiro de Zeca Baleiro etc.

A música da minha terra me orgulha e gosto de ouvir o encanto, as metáforas dos poetas-compositores e amo ouvir a natureza e o amor cantada e encantada na voz de Canto de Várzea, Nato Aguiar, Nelson Vinencci ,  Cristina Caetano, Zé Azevedo, Zé Maria , Jana Figarela e olha  uma coisa posso dizer , “ se houver amor maior que o meu, eu desconheço” e  no  encanto  desses cantos, inspiro  meu deleite poético, desta minha "terra querida" . Apaixonada pela minha terra ( sem ser bairrista)  mas uma coisa tenho certeza só tenho amor e orgulho por Santarém, a Perola  do Tapajós...

Gosto da simplicidade da vida. A poesia me encanta, gosto dos poemas, dos  versos e  da alegria das rimas. Identifico-me com a estranheza de Clarice Lispector, com o erotismo poético de  Carlos Drummond, com o romantismo de Pablo Neruda e com os mil pseudônimos de Fernando Pessoa...Ah, amo  poesia.

Sou mulher, sou guerreira. Santa e louca,  depende do momento. Quando amo sou inteira. Não tenho  apegos, e concordo com o pensamento de que  “ todo mundo é necessário , mas nenhuma pessoa  é indispensável” e assim vou seguindo meu trajeto. Acredito na vitória por meio da luta digna; acredito em meus sonhos e sempre conto com a força de Deus para realizá-los... 

Sou mãe e tia! Coruja ao extremo e não me importo com determinadas opiniões. Creio que o amor torna as pessoas melhores.  A noite, deito-me  de consciência tranquila e sou grata a Deus por tudo que tenho. Amo o que faço, gosto das pessoas com quem convivo, tenho amigos e companheiros de verdade.  Gosto de uma boa gargalhada, a  vida já  é muito dura, e torna-la  amarga,   não me  convém. 

Gosto de estar apaixonada de olhar nos olhos e deles arrancar as mais belas frases, por meio do olhar traduzindo palavras... Das pessoas especiais que passaram em minha vida, guardo as boas lembranças  e  aperfeiçoo habilidades deixadas. 

Sou uma mulher apaixonada pela vida, sonhadora , mas  realista. A aventura me seduz, a loucura me embriaga a razão. Às vezes sou sensata ao extremo e muitas vezes sou  extremamente louca. Assim são os poetas, grandes loucos!! 

Já confundi paixão com amor, mas amor de verdade  só senti uma vez... aquele amor que extrapola pelos poros em cada beijo, em cada abraço e em cada vez que o vejo. Aquele amor que causa “ frisson”  é “ oceano” profundo que me banha a inspiração. Amo assim, de corpo , alma e coração. Sou adepta das cartas de amor, elas são românticas e sempre escritas com  ardor e  êxtase   em cada palavra. 

Sou assim, uma mulher, louca e santa,  composta de virtudes e defeitos. .. Sou uma mulher, ser humano,  cometo erros e acertos,   mas em meus sentimentos sou muito sincera...

Gosto de estar sozinha, de vez em quando, gosto da minha companhia,  mas também aprendi a gostar da sua companhia,  do seu riso, da sua alegria, meu amor...Meu corpo ainda está  adaptado ao seu, acostumei com seu beijo, seu abraço, seu carinho, seu calor, sua voz...

O incrível nisso tudo é que apesar do tempo que o conheço,  sua presença em minha vida é sempre surpreendente  em cada  novo dia, em cada encontro, cada momento...Porém, sou prudente e mutável,  ao mesmo tempo. Portanto,  não se assuste se de repente eu soltar sua mão e  minha espera  se tornar  desapego... Assim sou eu,  sincera e  indecifrável...  Sou mulher.... Sou eu.

 " Não sou beata, me criei na rua e  não mudo minha postura só pra te agradar"
 ( Garganta - Ana Carolina)




Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...