terça-feira, maio 14, 2013

Adeus


É chegada a hora de romper.
Esquecer a cor, o sabor, o calor, o amor.
É hora de esvaziar a alma. 
O tempo chegou.
Despir-me dos pensamentos é necessário.
Sepultar a quimera é normal,  para  todo poeta.
Afinal,  a  rima se completa com a  dor e o amor  em cada poema,  quase sempre.
O que posso fazer?
Toda a procura foi vã, perdeu-se no vazio das palavras.
Hoje,  nenhuma espera  mais me satisfaz.
É hora de esvaziar o coração.
Deixar limpo, livre  o espaço,  me recompor.
As palavras  ainda estão vagando soltas pelo ar,
Preenchendo  pensamentos insistentes , que  preciso abolir.
Toda  inspiração é inexplicável, assim  também é meu coração ( mutável).
Afinal o amor é uma arte.
A poesia obra prima do sentir.
De repente,   não é mais enigmática.
O roçar de línguas já não arrepia a pele.
As frases quentes agora  soam frias e  sem vida.
Falta desejo e  alegria em meu olhar.
Aqui dentro  tudo parece  morrendo, 
A paisagem está sem brilho e sem cor. 
Apenas o amor com sua força extrema  persiste, insiste  em sobreviver 
Entre os escombros desse impossível querer.
A hora chegou, preciso soltar as amarras.
Desprender-me desse apego.
Desacostumar das palavras, do cheiro, da inspiração.
Preciso enxugar as lágrimas e seguir.
Eu tentei.
Juro que tentei viver assim, mas  não deu.
Preciso calar, me recolher . 
Preciso te esquecer.
Adeus.




Socorro Carvalho

Dias de Luta, Dias de Glória


Canto minha vida com orgulho
Na minha vida tudo acontece
Mas quanto mais a gente rala, mais a gente cresce
Hoje estou feliz porque sonhei com você
E amanhã posso chorar por não poder te ver

Mas o seu sorriso vale mais que um diamante
Se você vier comigo aí nós vamos adiante
Com a cabeça erguida e mantendo a fé em Deus
O seu dia mais feliz vai ser o mesmo que o meu

A vida me ensinou a nunca desistir
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir
Podem me tirar tudo que tenho
Só não podem me tirar as coisas boas
Que eu já fiz pra quem eu amo

E eu sou feliz e canto
O universo é uma canção
E eu vou que vou

Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória

Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória

Oh, minha gata, morada dos meus sonhos
Todo dia, se eu pudesse, eu ia estar com você
Eu já te via muito antes nos meus sonhos
Eu procurei a vida inteira por alguém como você

Por isso eu canto minha vida com orgulho
Com melodia, alegria e barulho
Eu sou feliz e rodo pelo mundo
Sou correria mas também sou vagabundo

Mas hoje dou valor de verdade
Pra minha saúde, pra minha liberdade
Que bom te encontrar nesta cidade
Esse brilho intenso me lembra você

Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória

Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória
Histórias, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória

Hoje estou feliz
Acordei com o pé direito
E vou fazer de novo
Eu vou fazer muito bem feito

Sintonia
Telepatia
Comunicação pelo cortéx
Bum, bye bye
Charlie Brown Jr.
Composição: Chorão / Thiago

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...