Postagens

Mostrando postagens de Novembro 1, 2013

MEU ANJO...

Imagem
Das quimeras queinspiram meu poema,  você é a paisagem que traz o sol em minhas manhãs.

Com seu brilho reflete luz e vidaem meus dias. Em você é que meus versos rimam os devaneios mais bonitos,o amor mais lindo, o meu sonho mais encantado, o delírio mais delicioso dos meusversos, o ardor e cor da minha poética preferida.

Em você deleitominha essência. Minha alegriaépoder contemplar seus olhos, ver seusorriso, sentirvocê tão cheio de paixão. São seus olhos lindos e cintilantes a luzirem  sobre mim os mais loucos desejos, acordando meus intentos mais insaciáveis.. São suas mãos que metocam como suavebrisa a refrescar de magia minha pele e meu corpo inteiro.

Em minha nostalgiaé você que vem como magna lembrançaenchendo meu peito de doces recordações. Em cada música que escuto você é o tom, o ritmo, que frenético vem alegrar meu viver. É você, anjo meu. Candurarústicade um anjobonito aenfeitar meus caminhos.Você, anjo meu!Meu anjo! Amor do meu coração!!

Hoje, trago para vocêmeu carinho ma…

FOI ASSIM

Imagem
Foi assim, como um resto de sol no mar, como os lenços da pré amar, nós chegamos ao fim.
Foi assim, quando a flor ao luar se deu, quando o mundo era quase meu, tu te foste de mim.
“Volta, meu bem”, murmurei. “Volta, meu bem”, repeti. “Não há canção nos teus olhos, nem amanhã nesse adeus!”
Horas, dias, meses se passando e, nesse passar, uma ilusão guardei: ver-te novamente na varanda, a voz sumida e quase em pranto, a murmurar “meu bem, voltei”.
Hoje essa ilusão se fez em nada e a te beijar outra mulher eu vi, Vi no seu olhar envenenado o mesmo olhar do meu passado e soube então que te perdi.