Postagens

Mostrando postagens de Maio 27, 2014

A RENÚNCIA AO SEXO

Imagem
Leio no site de ÉPOCA que o papa recebeu uma carta de 26 mulheres que se relacionam amorosamente com padres. Elas pedem que Francisco, que tem se mostrado um homem compreensivo, relaxe as normas da igreja e permita que eles se casem. “Nós amamos esses homens e eles nos amam. Não se pode romper um vínculo tão forte e formoso”, diz a carta.

Ainda que eu ache o gesto das mulheres bonito, sinto no ar, em torno desse caso, o cheiro das tristezas irremediáveis. Estão em oposição o amor de seres humanos perecíveis e a teimosia de uma instituição de dois mil anos, que, ao longo dos séculos, tem extraído energia do ato de resistir ao movimento da história. É óbvio que o celibato obrigatório, adotado pela igreja no ano 305, tornou-se um anacronismo. Mas é evidente, também, que a igreja não liga. Ela faz o que julga correto, e quem não gostar que se afaste. Tem sido assim desde os tempos em que os homens andavam de bata e sandálias.

Lembro, quando menino, de nutrir sentimentos muito fortes a re…