quinta-feira, abril 13, 2017

CIRCO MOCORONGO APRESENTA: PALHAÇO MAGNÓLIO EM SEU ETERNO ESPETÁCULO

Paulo Roberto Sposito de Oliveira, mais conhecido como palhaço Magnólio

Familiares, amigos e admiradores do artista, advogado e educador social Paulo Roberto Sposito de Oliveira, mais conhecido como palhaço Magnólio, que faleceu em dezembro de 2016, se reúnem neste sábado, dia 15/04 em Santarém para uma homenagem especial.

No encontro das águas dos rios em que ele sempre navegou, levando educação, saúde e alegria para as comunidades e movimentos sociais, serão jogadas parte de suas cinzas, num até logo que pessoas queridas preparam para o iluminado mestre da alegre que ele sempre foi. Veja abaixo a programação.

Paulo Roberto de Oliveira, nascido em São Paulo, se formou advogado, assistente social, professor de educação física e mestre em educação ambiental. Quando jovem, foi produtor musical no período efervescente do rock brasileiro, tendo apresentado shows de grupos como Os Mutantes e Novos Baianos.

Ao longo do tempo, com seu humor peculiar, foi se aproximando da arte circense. Foi ai que surgiu o Magnólio, seu personagem que além do nome, se tornou sua própria identidade.

Quis o destino que um belo dia lesse uma reportagem num jornal da capital paulistana, e se deparasse com um convite de uma ONG recém criada pelo médico Eugênio Scannavino e seu irmão Caetano Scannavino, contratando arte-educadores para atuar em comunidades da Amazônia. Era o palhaço encontrando suas novas trilhas de malabarismos da vida, desta vez em plena floresta Amazônica.


Consolidou sua parceria com o Projeto Saúde e Alegria, que atua desde 1987 em comunidades da Amazônia desenvolvendo programas integrados de saúde, educação, cultura, geração de renda, meio ambiente e direitos das crianças e adolescentes. E a parte que coube à Magnólio, foi ajudar a montar o Gran Circo Mocorongo, um circo mambembe para ajudar com que as mensagens educativas, os processos de mobilização social envolvessem as comunidades com doses de alegria. Desde então, Magnólio se tornou o palhaço mais conhecido da região de Santarém, especialmente nas comunidades ribeirinhas onde chegava de barco levando diversão, entretenimento e cidadania.

Como coordenador pedagógico da organização, conseguia como poucos inovar nas metodologias de trabalho. É dele a frase símbolo que diz: “saúde é a alegria do corpo. E a alegria é a saúde da alma”. Além da ludicidade, sempre procurava unir o conhecimento científico aos saberes populares. Com as parteiras tradicionais ajudou a criar uma associação, “Mãos que aparam vidas”. Com os jovens criou a “Teia Cabocla” para formação de novas lideranças. Com os professores da floresta criou a “educologia - a educação ambiental ativa”.

Além do Saúde e Alegria, Magnólio também atuou em outros projetos e ONGs da Amazônia, como o projeto Iara, no qual ajudou no fortalecimento dos movimentos de pescadores da região. Na década de 90, seu programa Na Hora da Piracaia, era um dos mais ouvidos na Rádio Rural de Santarém. Depois, no Programa da Rede Mocoronga de Comunicação Popular, fazia sucesso com o seu famoso “caça talentos comunitários”. Sua voz rouca inconfundível, era reconhecida rapidamente pelos pescadores à qualquer volta na beira do rio Tapajós.

Mas sua trajetória alcançou também o mundo, sendo convidado para grandes eventos, especialmente os ligados aos movimentos socioambientais, do qual participou ativamente como militante. Geralmente se apresentando como o Eco Clown Amazônico (o palhaço ecologista). Especialista em moderação de eventos, suas dinâmicas e performances foram vistas em Conferências da ONU em Nova York, como no Brasil na Eco 92 e Rio + 20, bem como em congressos ambientalistas na Europa. Como enredo de suas performances, estava sempre a defesa dos povos das florestas.

Através disso Magnólio também se tornou uma liderança política, embaixador das causas socioambientais. Ele conseguia abordar com alegria um tema complexo com ribeirinhos e extrativistas das beiras dos rios da Amazônia, assim como também com autoridades com quem fazia o sorriso e a alegria mediar conflitos e produzir transformações.


PROGRAMAÇÃO

SÁBADO, DIA 15/04/2017

1º Encontro: Dom Frederico, próximo ao Estaleiro Gamboa.
15h - Encontro dos Artistas Mocorongos na casa onde o Magnolio morava. Saída em cortejo, passando pela Mendonça Furtado, rua dos Artistas, Praça São Sebastião, Orla até o palco da praça Mascotinho, em frente à Casa da Memória do IHGTAP - Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, onde também morou.


2º Encontro: Casa da Memória e Palco da Praça do Mascotinho
17h - Saída dos B/Ms Gaia e Saúde e Alegria, com a família Oliveira e Oliveira e convidados para a cerimônia de entrega das cinzas no Encontro das Águas Amazonas/Tapajós.


18h - Gran Circo Magnético, no elevado em frente a Casa da Memória -"Linha Imaginária", com apresentações circenses e teatrais, exposições de fotografias e vídeos.

20h - Encerramento com Carimbó, Rock, Reggae e fala fraternas.

Como participar:

Todos estão convidados para os eventos na rua e praça (cortejo e o show de encerramento). Por limitação da lotação dos barcos, apenas os familiares e convidados poderão participar da ida até o encontro das águas. Os interessados devem entrar em contato com antecedência com a equipe do Projeto Saúde e Alegria, no número 30678000 ou por email: psa@saudeealegria.org.br para informações.

Texto: Fábio Pena
Projeto Saúde e Alegria 
Foto: Daniel Deák

Todos os créditos dessa postagem é do colega Fábio Pena ( Projeto Saúde Alegria)

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...