quinta-feira, junho 29, 2006

ETERNAMENTE






















No vazio silencioso da solidão
Tuas lembranças torturam meu viver.
Rebusco no tempo a tua presença,
Mas a distância é grande entre nós.

O fogo da saudade incendeia o peito,
E aquece de a paixão meu coração.
Meu pensamento te encontra
E refugio-me no aconchego da mente,
Que me traz você bem presente.

A lua, como testemunha do meu sofrer, brilha no céu,
A inspirar-me eternas poesias...
Poesias de saudades de você.
Olho ao meu redor tudo está pálido, sem cor, sem vida,
Sem a tua doce presença.

Os versos sem rimas são dor e lágrima,
No reverso triste do meu desatino.
As lágrimas caem como gotas de orvalho
A molhar de angústia minha face.

Sou pranto, desalento, incerteza...
Quando não te encontro em minha procura.
Sem você,
Não há harmonia na música que escuto,
Tudo parece chorar com minha tristeza.

Ao meu redor
A paisagem reflete tua imagem,
E na miragem do teu ser, adormeço...
Para então acordar, horas depois,
Iluminada pelo brilho do teu olhar,
Que amo eternamente.



Socorro Carvalho


*Sei que um dia terei que aprender a viver sem ter você, em minha vida, mas só de pensar nisso dá caláfrio...fico triste demais. Minha inspiração flui assim triste...
Te adoro! Nunca esquecerei de você... NUNCA.

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...