terça-feira, novembro 07, 2006

A MORTE


A morte é surpreendente
Vem indiscreta e nos leva...
O Coração deixa as emoções
Tudo fica esquecido!
O rosto rosado, empalidece, fica frio
Os sonhos se disperçam
A vaidade já não vale nada.


As marcas, etiquetas...
Já não vestem mais a ilusão
A morte é real
Caminho aberto peã outra dimensão...
O espírito viaja, vai além,
Atrás de Salvação.
O corpo gelado, endurecido
Já não tem estética definida.

Academia, regime, dieta, todos os esforços
Agora são esquecidos.
Entre o aconchego das paredes estreitas
De uma caixa fria
Apenas um corpo inerte ali detido.
Alvo de olhares entristecidos
Molhados por lagrimas de despedida.

De toda a ambição
Nada mais restou
Só um corpo desfalecido
Enquanto ao redor
A platéia chora perplexa
Diante do corpo sem vida.

Na cabeceira
Duas velas acessas
Enfeitam os candelabros da solidão.
Despedida!
É hora de partida!

Fecha-se o caixão...
Desce na cova da agonia!
A terra fica aos poucos
Vai sepultando lentamente...
Todo o orgulho, toda provocação, toda ignorância.
Já não somos nada...
Só a morte é soberana.
Socorro Carvalho



*Poesia inspirada, no dia de finados.
Quando estava ao lado do túmulo de meu querido pai, no cemitério São joão Batista.
Fiquei a observar quantas pessoas estão ali sepultadas.
Então, cheguei a conclusão que não somos nada nesta terra.
E que a morte é soberana diante de tantas pessoas que se julgam superiores as outras.

ORAÇÃO DO RADIALISTA

Senhor,
Faça deste microfone um condutor da verdade.
Mantenha-me firme e sereno
Para equilibrar o meu senso de justiça.
Direcione o meu conhecimento
Para produzir faíscas de esperança.
Não permita que me perca
Pelos caminhos distantes da razão.
Jamais deixe algum sentimento distorcer
A essência do que precisa ser dito.


Senhor,
Ilumine as minhas palavras para que elas carreguem alento.
Conceda-me sabedoria para falar
E bastante paciência para saber ouvir.
Inspira-me com bons pensamentos
E que eu defenda apenas o que acredito.


Senhor,
Mantenha-me seguro todos os dias
Na sinuosa pista da humildade.
Que a minha voz se faça ouvir
Sem frieza nem sensacionalismo.
Livra-me da arrogância,
Do medo, da vaidade e da indiferença.
Evite que usem indevidamente a minha voz
Para prejudicar alguém.
Faça de mim porta voz da cidadania,
Da credibilidade e da isenção.


Senhor,
Impeça que eu induza os pré-julgamentos ou a condenações.
Corrija o meu excesso de individualidade
E me torne mais flexível.
Dá-me firmeza
Para eu não escorregar nas armadilhas da palavra.
Senhor proteja minhas cordas vocais, ferramenta do meu ganha pão.
Proteja Senhor,
A todos os meus ouvintes, razão do meu trabalho.
Amém!
*Homenagem a todos nós radialistas!!
Sem grana, sem sálario apetitoso!
Aos trampos e barrancos...porém...FELIZES!!!!

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...