sábado, junho 16, 2007

NÃO POSSO MAIS ESCONDER O AMOR QUE SINTO POR VOCÊ...


No coração
Sinto pulsar uma força que me conduz
O amor me domina
Quero gritar explodir, extrapolar...
Deixar vazar pelos poros
A felicidade que você traz para mim
E deixar todo mundo ouvir
O quanto te quero...
O quanto te amo.

Socorro Carvalho

A TERNURA DESSE AMOR


A ternura desse amor é paz ...
Faz-se mel a se derramar em minha boca.
Inebriada pelo calor do seu olhar
Aqueço-me no aconchego do seu abraço forte.
Sua voz se faz sussurro como a música do vento...
Traz-me a melodia suave da vida.


Na ternura desse amor...
Sou esplendor, contentamento...
Deslumbre mágico de sentimentos
Onde a magia da natureza se mistura
Tornam-se raios cintilantes de emoção...
No pulsar acelerado de dois corações
A delícia do abraço
Na doce certeza de se estar apaixonado.


Na ternura desse amor
Envolvo-me, toda, na mais completa felicidade.


Socorro Carvalho

A GRIPE DO AMOR


Não há vacina

Nem vitamina

Pega só de olhar

Não tem benzedeira

Chá de erva cidreira

Capaz de curar a gripe do amor

Causa dependencia

Provoca furor

Manemolência

O coração não bate, apanha

A alma faz manha

Se você me ama

Vem ficar de cama

Vem cuidar de mim

Por uma semana, um, mes, um ano

A vida inteira


Peguei a gripe do amor

Não adianta doutor

To tendo um piripaque

Por favor, não me salve quero morrer de amor

Rita Lee
Composição: Rita Lee/Roberto de Carvalho

** Música linda...linda...linda!!

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...