quarta-feira, maio 07, 2008

BOM DIA!!!

Que seu dia seja proveitoso, iluminado...
Abençoado pelo Amor de Deus!
Você é Muito Especial!!

ACONCHEGO DE AMOR...

A lua distante
Jorra no céu exuberante luar
No peito a saudade
Vem de mansinho meu coração acelerar.

No silêncio, da noite...
Você se faz inspiração, presente, em meu poema.
Versos rabiscados no papel
Rimas de amor,
Vêm embelezar a poética.

A saudade ardente do seu corpo quente
Faz-me imaginar você naquele céu ...
Tão longe de mim.
Ainda assim, consigo imaginar o brilho radiante do seu olhar
Sinto na boca o sabor do seu beijo a me enfeitiçar
O roçar de seus lábios, passeando em meu corpo, a me provocar.


Tudo é magia, desejo que não sei explicar...
Na saudade
Você chega calmo, suave, sereno, tímido
Faz-se repousar em cada estrofe do poema
Que estou a ensaiar.


Sem nada dizer
Vem morar em meus pensamentos
Embalar-se, alegre, na rima da minha felicidade
Até adormecer no aconchego do meu amor
Envolvido, eternamente, na essência da minha poesia...

Socorro Carvalho

* Uma suave inspiração só para lembrar
O quanto eu amo você...

NÃO POSSO MAIS...

Chega de esconder os meus desejos,
de fingir que não sonho com teus beijos
chega de negar que não me desespero
de tanto tentar fugir do que mais quero...
Chega de pedir que vá embora
de ocultar as lágrimas que minha alma chora
chega de achar que tudo está erradode condenar este amor,
julgar pecado...
Chega de me impor limites absurdos
de tentar fazer meus sentimentos surdos
chega de ignorar o teu chamado
de reprimir esse desejo guardado...
Chega de falsa moral
de fugir do que tenho de mais real
chega de medo, de temor
de querer renegar este amor
Chega de tudo que me afasta de ti
confesso já me cansei de sofrer
cada vez que deste amor me escondi
morri um pouco
e tudo que preciso é viver...
Autoria: Célia Jardim

AMOR HARMONIOSO




Pedi ao vento, ao Sol, e as nuvens,
três elementos da natureza que me ajudassem a levar até ti
um pouco de mim e do meu amor.


O vento disse-me
que levaria a brisa suave aromatizada com o perfume do meu corpo
para que quando ele passa-se sentisses o meu cheiro,
e inebriado de desejo te lembrasses de mim.


O sol, por sua vez,
afirmou que levaria até ti um pouco do meu calor,
para que ao sentires os seus raios a tocarem no teu corpo,
te lembrasses das minhas carícias.

Por sua vez, as nuvens declaram que passariam junto de ti,
e lá do alto dos céus fariam cair uma leve e passageira chuva
onde em cada gota poderias saborear os mais variados sabores que o meu corpo te dá.

Enquanto agradecia, feliz,
aos três elementos da natureza que me propuseram ajudar em tão árdua tarefa,
apareceu um rouxinol que disse que se juntaria ao vento, ao sol, e as nuvens,
e que através do seu belo canto iria te transmitir o quanto eu te amo.
Autoria: Bruno Amarante
*Hum! que delícia de poema!
Dedico todo a você...

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...