sexta-feira, janeiro 09, 2009

MINHA PROCURA...


As horas passam devagar
O relógio parece estagnado no tempo.
Meu pensamento voa pra longe
Tenta buscar um novo olhar
Encontrar um novo sorriso
Algo que possa me amparar
Um canto que possa aconchegar
Meu coração cansado...
Cansando de p
aixões e amores errados
Mas minha procura é vã...
Nada de interessante, meu olhar, consegue achar...
Nessa procura angustiante
Apenas a miragem do seu sorriso
A magia do seu olhar
Vem preencher minha, carente, imaginação
É você que chega...
Silenciosamente
E invade minha emoção
Deixa insensata minha razão...
E se apossa da minha inspiração
Faz-se métrica da minha poesia
Harmonia da minha rima
Verso solto a rimar minha solidão...
Meu olhar busca seus olhos
Já não consegue achar outra direção...
Não tem jeito
Não posso fugir...
Só dá você no meu coração.

Socorro Carvalho

VÔO NOTURNO

Na fogueira da aurora eu me consumo
e ressuscito entre os lençóis da noite
para tecer meu ninho de discórdias
do teu coração.

A minha pena – faca de dois gumes –
ao mesmo tempo fere e acaricia;
as minhas asas - guarda-sóis se abertas,
quando fechadas, grades de prisão.

Trago nas veias sangue canibal:
bebo esperanças, mastigo ilusões
e, às vezes, sorvo sonhos matinais.

Portanto não se engane: sou poeta
em cujo peito dorme um troglodita
que traz no coração pluma e punhal.

(Antonio Juraci Siqueira - poeta paraense)

Égua do poema, porreta de maravilhoso!
Ameiiiiiii!!!

O poeta é assim mesmo metade anjo, metade demônio...
Mas, mesmo assim, as pessoas inteligentes gostam...
E como gostam...
Não é mesmo amor? rsrs


Postagens em destaque

Em entrevista, o Poeta e Compositor santareno Renisson Luis Vasconcelos fala de sua arte e do amor que tem por Nossa Senhora da Conceição

Estamos na semana que antecede o Círio 2017 de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Santarém.  Uma semana intensa de preparativos ...