quarta-feira, junho 03, 2009

BOM DIA!!! MEU AMOR!!!

"Não quero dormir sem teus olhos
Não quero ser, sem que me olhes
Abro mão da Primavera, pra que continues me olhando..."





Pablo Neruda




AMOR...MEU!!
Olhe-me.
Com esse, mesmo, seu olhar... de Sempre!!!
Em cada novo dia
Seu olhar me fascina.
Como o brilho do sol,
Ilumina minhas manhãs faz germinar devaneios...
É inspiração dos meus versos e desejos.

Tenha um ótimo dia!
Não esqueça...
Você é muito, muito, muito Especial!!

Beijos
Socorro Carvalho

ERA UMA VEZ...


"Era uma vez um pensamento teu
Quase podia ser segredo meu
E teu
Era quem sabe um tempo de inventar
Subir o teu corpo
Cair do teu sonho
E ficar em nós
Era uma vez um medo que voou



Que se fez asa, sopro, ar
Nunca mais voltou
E eu sem saber porquê fui atrás
E ainda o viEsconder-se de ti




Era talvez um tempo de te amar
Era talvez um tempo de sentir



Era uma vez um pensamento meu
Quase podia ser segredo teu
E meu
Era quem sabe um tempo de inventar
Subires o meu corpo
Caíres do meu sonho
E ficares em nós



Era uma vez um sonho que não sei
Que se fez asa, sopro, ar
Quase lhe toquei
E a pressentir porquê fui atrás
E ainda o vi
A esconder-se em mim
Era talvez um tempo pra te dar
Era talvez um tempo de te amar




O tempo que não foi tempo não passou
O sonho que se fez pele e se guardou
Aqui ficou
Como se fosse sopro, asa, ar
Escondeu-se em nós
E no teu olhar
Fica pra sempre um tempo de te amar
Fica pra sempre um pouco do que sou”


Era uma vez um Pensamento Teu – Mafalda Veiga

AGORA ENTENDO A ANGÚSTIA DO MEU CORAÇÃO...


Ah, coração!
Só agora entendo seu bater agoniado.
A solidão sem nexo.
A razão da procura sem cura.
A angústia sem aparente “explicação”.


Como sempre, era o prenúncio
de mais uma perda, uma tristeza.
A mediunidade em essência avisando uma separação...



E dessa vez não foi diferente.
Hoje fiquei sabendo que D. Mimi foi ao encontro de Deus!
Agora entendo o vazio em meu peito.
Um vazio mesmo quando tudo dentro de mim está perfeito.
E meu coração mesmo cortejado de muito amor
sentia uma solidão imensa (sem razão).
Coisas da vida que não consigo explicar.



Mas é isso...
Era a partida de uma pessoa bem próxima de nós, lá de casa.
D. Raimunda conhecida por D. Mimi !!!
Ela era uma senhora amiga e vizinha nossa de muito tempo.
E hoje, pela manhã, foi atender o chamado de Deus!
A notícia me deixou triste. ( É claro)
D. Mimi era mãe do Clodoaldo,
meu colega, fera da Matemática nos tempos de José de Alencar.




É coração!
Só agora entendo sua aflição.
(Sou assim sempre sinto essas coisas estranhas.
Sempre que se antecede a perda de alguém que conheço
ou bem próximo de mim e da minha familia.)


Esse é o processo natural da vida.
Só resta desejar que D. Mimi
receba de Deus o amparo eterno, lá no Céu.



A seu Zé, Rosirene, Arácelia ( Teia) , Clodoaldo
nossos sentimentos de condolências.


Com nosso abraço fraterno nessa hora triste...
Quando as palavras se tornam insuficientes
para expressarem qualquer consolo aos vossos corações.

Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...