quarta-feira, abril 14, 2010

ACONCHEGO DA POESIA

Na nudez fugaz do tempo
Sinto-me acariciada pela saudade...
As lembranças boas
Feito pétalas macias
Vagam soltas e suaves dentro de mim.
Os espinhos da distância
Ferem-me os versos...
E na solidão da poesia
Adormeço aquecida pelo som da melancolia


Socorro Carvalho

ATITUDE...


Minha esperança perdeu seu nome...
Fechei meu sonho, para chamá-la.
A tristeza transfigurou-me
como o luar que entra numa sala.

O último passo do destino
parará sem forma funesta,
e a noite oscilará como um dourado sino
derramando flores de festa.

Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes.

E um campo de estrelas irá brotando
atrás das lembranças ardentes.



Cecília Meireles

CONTEMPLAÇÃO

Olhar fixo no infinito...
Óh, Manoel!
O que de tão belo contemplas com esse olhar?
O por do sol?
Desenhos de nuvens no céu?
Ou apenas silencias tentando ouvir a sinfonia das ondas do mar?
Quem sabe estejas a pensar
Na poesia de Camões, Drummond e etc...
Certamenta, entre versos e poemas estais a flutuar
Na imensidão misteriosa desse extenso mar.
No reflexo do verso...
Vejo teu rosto, tua experiência, contrastes perfeitos dessa beleza singular.


 

Socorro Carvalho

Foto: Armandina Pereira
Na foto: seu Manoel ou Manelito (como é carinhosamente conhecido em Faro) é pai da minha linda comadre Armandina. Seu Manelito é um grande pai, um excelente ser humano e de quebra meu amigo e  um dos grandes admiradores da minha poesia.
A ele dedico esse poema com todo meu carinho!!!

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...