terça-feira, dezembro 14, 2010

NO IV ENCONTRO RÁDIO PELA EDUCAÇÃO

Nos dias, 09, 10 e 11 de dezembro de 2010, foi realizado o IV Encontro do Projeto Rádio Pela Educação – A Escola que Queremos Cuida do Meio Ambiente. Para realização do evento o Projeto contou com o apoio e parceria de diversas instituições que contribuíram para que o objetivo fosse alcançado. Além das instituições foi importante a colaboração de diversos parceiros e parceiras que de forma voluntária prestaram serviços dentro do encontro.

Uma das instituições presentes no Iv Encontro foi o Projeto Saúde e Alegria (PSA) que através de uma das equipes que integram o Projeto assumiram a responsabilidade de facilitar, mais uma vez, a oficina de Vídeo aos alunos participantes.

Além de enviar facilitadores para ministrar as aulas as crianças e adolescentes, o PSA fez a cobertura do evento através da equipe de reportagem composta pelas repórteres Elis e Raquel para veicular no Programa da Rede Mocoronga.
 

Raquel e Elis (PSA)
Um detalhe é que Elis é a mais recente seguidora do meu blog. Mais detalhes sobre o IV Encontro serão postados no blog do Projeto Rádio Pela Educação.


Socorro Carvalho 

VERSOS


No silêncio mórbido da madrugada
A saudade vem habitar o coração.


Em meio as lembranças está seu cheiro
Na poética a rima de agasalha.


A insônia é tormento que se agiganta.
Nos braços da nostalgia, o sono vai embora.


As horas passam sem pressa...
Apenas as recordações são velozes, constantes.


O dia amanhece, o sol vem esquentar o tempo
Enquanto dentro do peito o amor continua pulsando o frio da saudade do amor...

Amor latente, ardente
Que deixa contente.
Deixa contente os versos da poesia...



Socorro Carvalho

SUCO DE ROMÃ PODE FREAR METÁSTASE DE CÂNCER DE PRÓSTATA


Pesquisadores da Universidade Riverside, da Califórnia, identificaram componentes no suco de romã que podem inibir os movimento de células cancerosas e a metástase do câncer de próstata.

A descoberta, diz Manuela Martins-Green, uma das pesquisadoras, pode ainda ter impacto no tratamento de outros tipos de câncer.

Quando o câncer de próstata reaparece no paciente depois de tratamentos como cirurgia e/ou radiação, geralmente o próximo passo é a supressão do hormônio masculino testosterona, um tratamento que inibe o crescimento das células cancerosas, pois elas precisam do hormônio para crescer.

Mas, com o tempo, o câncer desenvolve formas de resistir também a esse tratamento, se transforma em um câncer muito agressivo e sua metástase ataca a medula óssea, pulmões, nódulos linfáticos e geralmente resulta na morte do paciente.

O laboratório americano aplicou o suco de romã em células de câncer de próstata cultivadas em laboratório que já eram resistentes à testosterona – quanto mais resistente à testosterona uma célula cancerosa é, maior é a sua tendência à metástase.

Os pesquisadores então descobriram que as células tratadas com o suco de romã que não morreram com o tratamento mostraram uma maior adesão, o que significa que menos células se separavam, e também queda na movimentação dessas células.

Em seguida os pesquisadores identificaram os grupos ativos de ingrediente no suco de romã que tiveram impacto molecular na adesão das células e na migração de células cancerosas no câncer de próstata já em estado de metástase.

‘Depois de identificá-los, agora podemos modificar os componentes inibidores do câncer no suco de romã para melhorar suas funções e fazer com que eles sejam mais eficazes na prevenção da metástase do câncer de próstata, levando a terapias com remédios mais eficazes’, disse Manuela Martins-Green.

Outros tipos de câncer – A pesquisadora afirma que a descoberta pode ter impacto no tratamento de outros tipos de câncer.

‘Devido (ao fato de) os genes e proteínas envolvidas no movimento das células de câncer de próstata serem essencialmente os mesmos que os envolvidos no movimento de células em outros tipos de câncer, os mesmos componentes modificados do suco poderão ter um impacto muito mais amplo no tratamento do câncer’, afirmou.

Manuela Martins-Green explicou ainda que uma proteína importante produzida na medula óssea leva as células cancerosas a se mover para a medula onde elas poderão formar novos tumores.

‘Mostramos que o suco de romã inibe a função dessa proteína e, assim, esse suco tem o potencial de evitar a metástase das células do câncer de próstata para a medula’, disse.

Os próximos planos da pesquisadora são fazer testes adicionais em um organismo vivo com câncer de próstata em em fase de metástase para determinar se os mesmos componentes que foram eficazes nas células cultivadas em laboratório poderão evitar a metástase sem efeitos colaterais. (Fonte: G1)

SOBRE O ROMÃ

A fruta que alimenta simpatias populares e decora mesas em diversas celebrações, ainda mais nesta época do ano, agora é festejada até em laboratórios, graças à sua incrível capacidade de afastar doenças cardiovasculares e tumores.


1.POLPA – As sementes são como verdadeiras jóias guardadas em cápsulas. Belas e aromáticas, retêm a maior parte dos compostos benéficos.

2. MESOCARPOA – parte branca que envolve a polpa concentra montes e montes de tanino, uma substância com potente ação adstringente. Não é aconselhável ingeri-la, já que o sabor não é nada agradável.

3. A CASCA – Há dois tipos de romã: a amarelada, originária do Oriente Médio e facilmente encontrada por aqui, e a rosada, que surgiu no Canadá e é menos abundante em terras brasileiras. Ambas são igualmente ricas em nutrientes

FRUTO PRÓSPERO A quantidade de sementes que se acumulam na polpa da romã explica por que se tornou símbolo de prosperidade. Na Grécia antiga, as mulheres costumavam ingeri-la em cerimônias religiosas para evocar fertilidade e fartura. Aqui no Brasil, no Dia de Reis, que é celebrado em 6 de janeiro, existe o costume de chupar meia dúzia de sementes e guardar os caroços na carteira para garantir dinheiro o ano todo. Em tempos difíceis tudo é válido. Boa sorte!

ENFEITE DE QUINTAL Originária do Oriente Médio, a romãzeira veio parar no Brasil pelas mãos dos portugueses. A árvore, que pode atingir até 7 metros, gosta de clima quente. Por essa razão se deu bem em várias regiões do país. Infelizmente ainda aparece mais no jardim do que em copos e pratos.

ARTÉRIAS BLINDADAS Outras experiências atribuem ao fruto da romãzeira uma proteção maior contra males cardiovasculares. Nessa linha, uma das descobertas mais recentes foi publicada no periódico científico Atherosclerosis, da Sociedade Européia de Aterosclerose, com sede na Suécia: a romã ajuda a reduzir os teores de colesterol. Médicos examinaram os níveis da gordura no sangue de 20 voluntários, antes e após o consumo diário do suco da fruta, e, assim, notaram que houve uma significativa queda do LDL, a fração do colesterol associada ao entupimento dos vasos.

Os benefícios para o peito não param por aí. “Há indícios de que os ácidos gálico e elágico defendam a parede interna dos vasos, que nós chamamos de endotélio”, diz Fernanda Archilla. No final das contas, a dupla diminui a probabilidade de surgirem os temidos infarto e derrame. Em outra de suas investidas, Fernanda Archilla deparou com moléculas chamadas ácidos graxos punícicos. “Essa designação deriva do nome científico da romã, Punica granatum”, explica.

Os ácidos graxos só enfatizam a crença de que o fruto é mesmo capaz de dar um chega-pra-lá em males do coração. Isso porque estão ligados à diminuição das taxas de colesterol. Para os cientistas, o fato de a romã reunir tantas substâncias benéficas não é mera coincidência, e sim conseqüência direta das adversidades de clima que seu pé enfrenta no habitat nativo. “Por ser natural de áreas praticamente desérticas, teve que se adaptar às mudanças bruscas de temperatura”, conta Fernanda Archilla.

Os componentes antioxidantes, no caso, serviriam para minimizar os danos da variação entre o calor escaldante do dia e o frio extremo da noite. Assim como o bom estoque de gorduras em suas sementes. Sem essa química, a germinação se tornaria difícil e a espécie simplesmente desapareceria do mapa.

Apesar de tantas qualidades, não é recomendável exagerar no consumo. É que a fruta concentra alguns componentes que podem atrapalhar a absorção de nutrientes e até mesmo causar desconforto gástrico. Para contornar esses transtornos, vale apelar para alguns truques.

Na preparação do suco, por exemplo, a sugestão é juntar água para que fique menos concentrado. Outro jeito de ingerir a fruta em pequenas porções é salpicá-la em saladas e usá-la como ingrediente de molhos, inclusive para sobremesas. “Mas, atenção, os componentes da romã só se conservam se ela ficar pouco tempo no fogo”, ensina a nutricionista Cynthia Antonaccio, de São Paulo.

Fonte: Saúde é Vital










Postagens em destaque

VERSOS, PARA MEU NETO...

Um dia você chegou... Trouxe consigo o melhor verso. A brisa que acaricia, O vento que embala. Seu sorriso trouxe o alvorecer.   ...