terça-feira, janeiro 04, 2011

AUSÊNCIA

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces

Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.

No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida

E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.

Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado

Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados

Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada

Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do passado.

Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face

Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada

Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite

Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa

Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço

E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado.

Eu ficarei só como os veleiros nos portos silenciosos

Mas eu te possuirei mais que ninguém porque poderei partir

E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas

Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.


Vinicius de Moraes

* Ah, essa ausência  que tortura, maltrata e caleja o coração.
Difícil  esquecer a presença que se tornou ausência e hoje  é  saudade ardente, insistente...  Saudade  presa  a vibrar em meu peito e sem vontade de  sair.
Que coisa!!!
Deixa eu ir. Até mais...

REFLEXÃO COM SABOR DE BAIÃO E OVO FRITO...

Era cedinho, ainda, por volta de 05h00 da manhã. Tinha acabado de acordar  já atrasada para ouvir o cumpadre Gerson Gregório. Então, ligo meu radinho e após encerrar o Alvorada Rural... Sabe quem vem apresentando A Bíblia em Sua Vida Hoje? Advinha?

Nada mais nada menos do que... Pe. Auricélio Paulino com sua voz deliciosa e suas reflexões recheadas de histórias.

Lembro que logo de inicio senti uma fome danada. É que Pe. Auricélio falava do baião de dona Maria Paulina (mãe dele) com ovo frito. Huuummm que delícia, padre Auricélio!! Digo que é uma delícia, pois já tive o privilégio de comer e me deliciar com o baião maravilhoso com sabor bem nordestino preparado com todo carinho por dona Maria. Claro, isso tudo na companhia divertida e alegre de seu Francisco (pai do padre e já falecido) e Evandro ( um dos irmãos de Auricélio).

Ah, como foi bom iniciar o dia ouvindo a voz de uma pessoa tão especial e carismática. De parabéns está pe. Edilberto por convidar pe. Auricélio para voltar a apresentar o programa. Pena que seja apenas um dia. O legal mesmo seria que esse programa tão maravilhoso e inspirador fosse apresentado durante os dias da semana, alternando, assim: um dia com pe. Auricélio e outro dia com Everaldo Cordeiro. Ai com certeza ficaria ainda mais agradável esperar o Rádio Notícia.

Enfim, seja bem vindo meu querido amigo, compadre e padre Auricélio Paulino. E acima de tudo Parabéns pelos 19 anos de sacerdócio!!


Um grande abraço



Socorro Carvalho

LULA LÊ JORNAIS E ALMOÇA PASTEL


Em seu segundo dia como ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva acordou às 9 horas, leu jornais, viu TV e almoçou refeição especialmente preparada por sua mulher, Marisa Letícia: arroz, feijão e pastéis. Até 14 horas, ele não havia aparecido na sacada de seu prédio, em São Bernardo do Campo, como fez no primeiro dia após desocupar o Planalto.

Itamar, um rapaz que se identificou como “quebra-galho” e entrou com carro de serviço, descreveu a rotina dos moradores da cobertura de um edifício na Avenida Francisco Prestes Maia, próxima à região central do município do ABC paulista. Saem os ternos que sua antiga função exigia, entra a despachada combinação bermuda, camiseta regata e Havaianas – que ele já havia usado ontem.

O ex-presidente estava reunido com dona Marisa e o filho Marcos Cláudio. Segundo Itamar, ele gostaria de ir à praia, mas o plano foi frustrado pela chuva intensa que cai em São Bernardo. Fã declarada de Lula, a aposentada Maria da Graça Novais, 49, faz vigília na frente do prédio. Acompanhada do filho Guilherme, 20, ela espera conseguir dar um abraço no ex-presidente, que diz conhecer desde os anos 80, época do Lula sindicalista.

A dupla chegou às 9 horas, depois de maratona de 13 horas à frente do edifício ontem (10 às 23 horas). Acredita que vai conseguir seu abraço. “Esperança a gente sempre tem de ter. Vale a pena acreditar. Ele [Lula] nos ensinou que nossos sonhos podem se tornar realidade”, disse. Mãe e filho embarcaram de Ribeirão Preto para São Bernardo no dia 1º, pouco antes de 1h, após romper o ano com a família. “Lula, desce, minha mãe está há mais de 20 horas esperando por você”, gritava Guilherme. Fonte: Estado(CE).

 Fonte: Blog da Dilma

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...