terça-feira, janeiro 04, 2011

AUSÊNCIA

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces

Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.

No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida

E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.

Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado

Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados

Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada

Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do passado.

Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face

Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada

Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite

Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa

Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço

E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado.

Eu ficarei só como os veleiros nos portos silenciosos

Mas eu te possuirei mais que ninguém porque poderei partir

E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas

Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.


Vinicius de Moraes

* Ah, essa ausência  que tortura, maltrata e caleja o coração.
Difícil  esquecer a presença que se tornou ausência e hoje  é  saudade ardente, insistente...  Saudade  presa  a vibrar em meu peito e sem vontade de  sair.
Que coisa!!!
Deixa eu ir. Até mais...

REFLEXÃO COM SABOR DE BAIÃO E OVO FRITO...

Era cedinho, ainda, por volta de 05h00 da manhã. Tinha acabado de acordar  já atrasada para ouvir o cumpadre Gerson Gregório. Então, ligo meu radinho e após encerrar o Alvorada Rural... Sabe quem vem apresentando A Bíblia em Sua Vida Hoje? Advinha?

Nada mais nada menos do que... Pe. Auricélio Paulino com sua voz deliciosa e suas reflexões recheadas de histórias.

Lembro que logo de inicio senti uma fome danada. É que Pe. Auricélio falava do baião de dona Maria Paulina (mãe dele) com ovo frito. Huuummm que delícia, padre Auricélio!! Digo que é uma delícia, pois já tive o privilégio de comer e me deliciar com o baião maravilhoso com sabor bem nordestino preparado com todo carinho por dona Maria. Claro, isso tudo na companhia divertida e alegre de seu Francisco (pai do padre e já falecido) e Evandro ( um dos irmãos de Auricélio).

Ah, como foi bom iniciar o dia ouvindo a voz de uma pessoa tão especial e carismática. De parabéns está pe. Edilberto por convidar pe. Auricélio para voltar a apresentar o programa. Pena que seja apenas um dia. O legal mesmo seria que esse programa tão maravilhoso e inspirador fosse apresentado durante os dias da semana, alternando, assim: um dia com pe. Auricélio e outro dia com Everaldo Cordeiro. Ai com certeza ficaria ainda mais agradável esperar o Rádio Notícia.

Enfim, seja bem vindo meu querido amigo, compadre e padre Auricélio Paulino. E acima de tudo Parabéns pelos 19 anos de sacerdócio!!


Um grande abraço



Socorro Carvalho

LULA LÊ JORNAIS E ALMOÇA PASTEL


Em seu segundo dia como ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva acordou às 9 horas, leu jornais, viu TV e almoçou refeição especialmente preparada por sua mulher, Marisa Letícia: arroz, feijão e pastéis. Até 14 horas, ele não havia aparecido na sacada de seu prédio, em São Bernardo do Campo, como fez no primeiro dia após desocupar o Planalto.

Itamar, um rapaz que se identificou como “quebra-galho” e entrou com carro de serviço, descreveu a rotina dos moradores da cobertura de um edifício na Avenida Francisco Prestes Maia, próxima à região central do município do ABC paulista. Saem os ternos que sua antiga função exigia, entra a despachada combinação bermuda, camiseta regata e Havaianas – que ele já havia usado ontem.

O ex-presidente estava reunido com dona Marisa e o filho Marcos Cláudio. Segundo Itamar, ele gostaria de ir à praia, mas o plano foi frustrado pela chuva intensa que cai em São Bernardo. Fã declarada de Lula, a aposentada Maria da Graça Novais, 49, faz vigília na frente do prédio. Acompanhada do filho Guilherme, 20, ela espera conseguir dar um abraço no ex-presidente, que diz conhecer desde os anos 80, época do Lula sindicalista.

A dupla chegou às 9 horas, depois de maratona de 13 horas à frente do edifício ontem (10 às 23 horas). Acredita que vai conseguir seu abraço. “Esperança a gente sempre tem de ter. Vale a pena acreditar. Ele [Lula] nos ensinou que nossos sonhos podem se tornar realidade”, disse. Mãe e filho embarcaram de Ribeirão Preto para São Bernardo no dia 1º, pouco antes de 1h, após romper o ano com a família. “Lula, desce, minha mãe está há mais de 20 horas esperando por você”, gritava Guilherme. Fonte: Estado(CE).

 Fonte: Blog da Dilma

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...