segunda-feira, fevereiro 21, 2011

PENSAMENTOS LOUCOS

Em cada pensamento louco
Encontro um pouco de ti
E em cada pouco de ti
Encontro um muito de desejo
Desejo que se mistura puro pelas minhas veias
Extrapolando-me  o ápice da imaginação
Invadindo todo meu corpo
Despindo meus  pudores
Avassalando velhos conceitos.
Todo meu corpo está em erupção.
Enquanto meus poros
Despejam jatos de vontade
Fome de desejo...
Da pele  exalo meu cheiro de fêmea
Espalhando pelo ar fragrância de cio.
Na ânsia de acasalar
Ou simplesmente me agasalhar em teu falo...
Em cada pensamento louco
Mistura-se o pecado e a penitência
Numa confissão que não tem mais perdão.
O desejo escorre traiçoeiro
Molhando a fresta semi aberta ...
Numa lágrima quente de completo tesão.
Nos pensamentos loucos
Sou devassa e te trago para minha fantasia
Esvaziando teus medos
Acalmando tua agonia...
Saciando minha vontade,
Vontade de te devorar...
Inteiro.


Socorro Carvalho

UM DIA

Um dia você pega as suas coisas, faz as malas, se despede de quem ama e sai porta afora, para um mundo novo, buscando a liberdade e a felicidade tão sonhada.

Um dia você aluga um apartamento ou uma casa, aprende que tem que cozinhar para si próprio, se quiser comer. Que tem que limpar sua casa, se quiser um lugar organizado, aprende que independência da casa dos pais não implica em fazer o que bem entende. A sociedade tem regras, e você começa a sentir isto na pele, e deve segui-las.

Um dia você vê que só o seu dinheiro poupado durante tantos anos a fio, já não é o bastante, então tem que procurar um emprego, para poder se  sustentar. Sempre achava que a liberdade era uma coisa linda e maravilhosa, e você não precisaria se preocupar com nada. Agora vê que ela engloba responsabilidades, deveres e direitos.

Um dia você se sente deprimido, pois a vida independente não é um mar de rosas, e se arrepende de ter saído da casa de sua família, e pensa em voltar. Mas também pensa em tudo o que aconteceu para sair, e fica dividido entre o que fazer.

Um dia você descobre que apesar de estar sendo exatamente igual a seus pais, o seu lar é o seu castelo, e você se sente feliz consigo próprio, e assim como seus pais eram os reis na casa deles, você é o rei na sua.

Um dia você descobre que ser rei de seu castelo envolve deveres, direitos e responsabilidades, e que mesmo assim não é fácil, é uma batalha constante para manter seu pedacinho de chão.

Um dia você descobre que está envelhecendo, que está ficando mais chato, mais turrão, a memória está falhando, se sente mais cansado, se sente meio frustrado, pois seus sonhos eram apenas sonhos, e as lágrimas correm tão facilmente em momentos inesperados.

Um dia você percebe que nos momentos que deveria falar, se calou e e outros, quando deveria ficar calado, falou.

Um dia você descobre que muitas coisas que fez não tinham razão de ser, e que se pudesse voltar atrás, mudaria tudo, entretanto, existem tantas outras que mesmo com algum final desastroso, deixaria como está.

Um dia você descobre que os seus verdadeiros irmãos são aqueles que um dia passaram por sua vida e deram um encontrão em você e seguiram adiante. Outros, que estiveram sempre presentes, mesmo que ausentes.

Um dia você descobre que nunca esteve sozinho, que sua família esteve sempre ligada a você em todos os momentos de sua vida, e você sempre, na verdade, seguiu os passos dela, sem nem mesmo perceber.

Um dia você percebe que aquilo pelo qual você sempre lutou só vai ser reconhecido por você mesmo, pelos que acompanharam sua caminhada e aqueles que realmente te amaram, e sempre estiveram a seu lado torcendo por você e incentivando quando você cambaleava.

Um dia você percebe que os verdadeiros inimigos de sua evolução não estão nas ruas, mas dentro da casa que você abandonou, dizendo-se irmãos, primos, sobrinhos, etc. Percebe que você é infeliz, pois ainda está ligado ao que pensam de si.

Um dia você percebe que é hora de se desvincular disso tudo e seguir os seus próprios passos, caminhar com seus pés, fazer sua própria vida e ser aquilo que você quer ser, não aquilo que os outros querem que você seja.

Um dia você percebe que a felicidade está dentro de você, e você tinha este tempo todo a chave para abrir esta porta e libertá-la.

Um dia você vai ter coragem suficiente para deixar suas coisas de lado, abandonar as malas do passado, carregar dentro de seu coração aqueles a quem ama e quem realmente estiveram a seu lado e sair porta afora, para um mundo novo, livre e feliz.

Um dia você vai perceber que finalmente realizou seu sonho e finalmente é feliz.

José Feldman

IVAN MENDES É GENTE DO CORAÇÃO DA GENTE

Ivan Mendes, diretor da Rádio Educadora Am de Guajará Mirim, em Rondônia é o mais novo seguidor desse espaço.
Ivan conheceu meu blog no final do ano quando participamos do Encontro de Jornalismo Ambiental em Manaus.
Desde então, Ivan é um de nossos leitores e gosta muito do estilo apimentado do blog.
Surpresa maior foi ver no rodapé do email  de Ivan a indicação do meu blog, que legal!!
E olha  só pessoal , lá no curso eu e Ivan tivemos um arranca rabo daqueles, em virtude do trabalho do nosso grupo, mas o bom nisso tudo é que somos adultos e tudo aquilo serviu apenas de mais um aprendizado nessa nossa vida louca que é fazer rádio.
Ao colega vai meu abraço cheio de agradecimento pelo respeito que tem por esse espaço simples, mas que me permite partilhar tantos sonhos, inspirações e novidades!!
No abraço de Ivan quero abraçar Ronievon Barros outro colega radialista lá da Rádio De Guajará.
A Rádio Educara Am de gaujará Mirim é uma das emissoras sócias da Rede de Notícias da Amazônia.
Valeu, Ivan!!

E venha sempre partilhar  comigo das minhas inspirações!!!


Beijos


Socorro Carvalho 

DOM ESMERALDO FALA SOBRE EXPERIÊNCIA MISSIONÁRIA NA DIOCESE DE SANTARÉM


Em entrevista a assessoria de imprensa da CNBB, o bispo diocesano de Santarém (PA), dom Esmeraldo Barreto de Farias, falou sobre a 4ª Experiência Missionária, que aconteceu na Área Pastoral de Santa Maria do Uruará, que fica na margem direita do Rio Amazonas, na direção Santarém-Belém, entre os dias 17 de dezembro de 2010 e 22 de janeiro de 2011.
 
O evento anual contou com a participação de 64 missionários, sendo 47 seminaristas das dioceses de Vacaria e Caxias (RS), Tubarão (PR), Cidade do Goiás (GO), Barretos, São João da Boa Vista e Taubaté (SP), Nova Iguaçu (RJ), Afogados da Ingazeira e Nazaré da Mata (PE), Caicó (RN), prelazia do Xingu (PA) e Santarém.
 
Dividido em duas etapas, a primeira aconteceu entre 18 de dezembro e 3 de janeiro e compreendeu a preparação inicial que incluiu o retiro orientado pelo bispo da Cidade de Goiás (GO), dom Eugênio Rixen, a escuta de animadores que falaram sobre a realidade local, o período de visitas às casas da mini-área de Boa Vista do Cuçari e avaliação das atividades dessa etapa.
 
Já a segunda aconteceu de 4 a 22 de janeiro. Houve dois dias para a escuta da realidade sócio-eclesial da Área Pastoral de Santa Maria. Essa etapa contou com a participação dos missionários do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Brasília e Minas.
 
Para dom Esmeraldo, a experiência missionária é uma forma encontrada pela diocese de Santarém, com base na Palavra de Deus, de participar da vida da comunidade e levar o espírito missionário da Igreja adiante. "A experiência missionária parte do princípio de que não são suficientes somente os estudos, mas, mais do que isso, é indispensável a reflexão, o aprofundamento e a experiência concreta da missionariedade. Essa experiência é fundamentada na Palavra de Deus que dá motivo ao missionário para que crie forças e entre na vida das comunidades para encontrar Deus na vida das pessoas", pontuou.
 
Dom Esmeraldo destacou ainda que foi valioso ouvir de seminaristas que a experiência foi importante para aprender a conviver, ouvir o próximo e trabalhar em conjunto. "Vários seminaristas disseram que estavam lá para aprender a se despojar e a se entregar totalmente à causa da missão", lembrou.
 
"A reação das comunidades é única durante os 40 dias de experiência missionária", disse ainda dom Esmeraldo. Ele lembrou que ao receber os missionários, as comunidades "vibram", pois há lugares que o padre é recebido uma, duas ou três vezes no ano. "Quando veem os missionários que chegam, que vão de casa em casa, que escutam a história de suas vidas, as pessoas ficam encantadas, não só com os missionários de fora, mas também ficam se perguntando ‘e nós que estamos aqui, o precisamos fazer para sermos missionários na realidade da nossa comunidade? '".
 
Para a assessora da Comissão Episcopal Pastoral para a Amazônia, irmã Maria Irene Lopes, que também participou da missão, a experiência é um trabalho que merece ser conhecido e vivido pelas pessoas. Ela disse que a riqueza da experiência é valiosa tanto para as comunidades como para os missionários. "É uma experiência única que nos faz entender a vida daquelas pessoas, como vivem em comunidade e como vivenciam a fé. É um valor primoroso para quem mora lá como para quem chega de fora e passa a conhecer aquela realidade totalmente diferente. Me impressionei com a fé que vi naqueles irmãos", disse a assessora.
 
A experiência missionária contou ainda com a presença do bispo de Nova Iguaçu (RJ) dom Luciano Bergamin, o secretário executivo do Regional Sul 3 (Rio Grande do Sul) padre Tarcísio Rech; e padres das dioceses de Nova Iguaçu (RJ), Diamantina (MG) e Santarém.
 
Em 40 dias foram visitadas 33 comunidades e 4 mil famílias.

 
Fonte: www.cnbb.org.br

Postagens em destaque

Em entrevista, o Poeta e Compositor santareno Renisson Luis Vasconcelos fala de sua arte e do amor que tem por Nossa Senhora da Conceição

Estamos na semana que antecede o Círio 2017 de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Santarém.  Uma semana intensa de preparativos ...