sexta-feira, março 25, 2011

JOELMA, BOA VIAGEM!!!


“Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas. Embora a águia fosse o rei / rainha de todos os pássaros.
Depois de cinco anos, este homem recebeu a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:
– Este pássaro aí não é uma galinha. É uma águia.
– De fato, – disse o camponês. É águia. Mas eu a criei como galinha. Ela não é mais uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão.
– Não – retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.
– Não, não – insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia.
Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse:
– Já que de fato você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe!
A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas.
O camponês comentou:
– Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!
– Não – tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.


No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa. Sussurou-lhe:
– Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!
Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas.
O camponês sorriu e voltou à carga:
– Eu lhe havia dito, ela virou galinha!
– Não – respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas.
O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe:
– Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra as suas asas e voe!
A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte. Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergueu-se soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez para mais alto. Voou... voou... até confundir-se com o azul do firmamento...”

REFLEXÃO:Esta parábola evoca dimensões profundas do espírito, indispensáveis para o processo de realização humana: o sentimento de auto-estima, a capacidade de dar a volta por cima das dificuldades quase insuperáveis.
Cada pessoa tem dentro de si uma águia. Ela quer nascer. Sente o chamado das alturas. Busca o sol.
Uma águia tem dentro de si o chamado do infinito. Seu coração sente os picos mais altos das montanhas. Por mais que seja submetida a condições de escravidão, ela nunca deixará de ouvir sua própria natureza de águia que a convoca para as alturas sublimes.

As pessoas que alçam vôo sublime são as que se recusam a deitar-se, a suspirar e desejar que as coisas mudem! Tais pessoas não reclamam sua sorte e tampouco sonham, passivamente, com algum navio longínquo que vai chegando para levá-la pra bem longe. Em vez disso, visualizam em suas mentes que não são desistentes; não permitirão que as circunstâncias da vida as empurrem lá para baixo, e as mantenham subjugadas como galinhas.

Vamos, voe... Voe e vença, ocupe o lugar que é seu no alto do penhasco.


* Joelma Viana ( na foto)  é gestora da Rede de Notícias da Amazônia e coordenadora de jornalismo da Rádio Rural. Na madrugada deste sábado (26),  viaja para participar de uma reunião da Aler em Lima capital do Peru. À nobre colega e companheira de sempre, deixo meus votos de uma boa viagem, na torcida de muito êxito e sucesso na reunião. E que de lá possa trazer  boas notícias. Estou deixando para a Joelma essa mensagem da águia pelo seguinte motivo:
_  pois um dia ela fez papel de naturalista em minha vida... Colocou-me no alto  e de lá fez com que eu experimentasse voar. Com todo cuidado e carinho sussurrou em meu ouvido, que eu deveria voar e isso foi muito importante. Com o incentivo da Joelma consegui descobrir, dentro de mim, uma Águia que estava adormecida. Hoje, muito tempo depois... Venci muitos medos e superei muitos desafios, graças a Deus. Ainda não estou milionária mas faço com muito amor o que gosto e isso é maravilhoso. Valeu Joelma, pelo carinho, incentivo, força e acima de tudo pela amizade, pelos almoços e cafés partilhados em nossos dias.... BOA SORTE!!

Um beijo carinhoso


da Socohelp (EU)

IMPORTÂNCIA DA VIDA

Tudo nesta vida tem um lado positivo e precisamos apenas aproveitar com sabedoria, antes que seja tarde demais.

A grande sabedoria da vida está na maneira que conduzimos a nossa história. Muitos por medo de tentar, de arriscar viram prisioneiros. Muitas vezes aprisionados por uma situação que aos poucos consome a essência de viver.

Quantos por causa dos pré-julgamentos da sociedade já não deixaram de ser felizes? Quantos já não desejaram uma vida diferente? Quantos por medo da solidão desistiram de jogar tudo pro alto? Quantos tiveram a vontade de virar o jogo e na hora o sentimento de pena/inferioridade se manifestou? Quantos vivem relacionamentos só de aparências? Quantos nesta vida são infelizes porque não tentaram ou não se arriscaram?

Quantas circunstâncias que poderiam ser evitadas, mas ao contrário, vamos empurrando o caos da vida. Situações que nos amortecem em dose de elefante.

Deixamos de viver por causa dos outros; deixamos de ser felizes pelo que vão pensar ou falar. Deixamos de viver emoções para morrer trancafiado no que a sociedade edita como correto.

Acho que todos nós esquecemos do essencial, Deus nos deu a vida para que possamos viver com liberdade, jamais prisioneiros. Deus nos desejou, nos desenhou e nos criou. Por este motivo devemos valorizar e agradecer a importância da vida. Devemos viver com veemência!

A importância de ter uma vida harmoniosa está nas escolhas que fazemos. Tudo isso é tão simples, como a arte de nos amar, ter o amor-próprio. Deseja ser amado, ame-se! Deseja sucesso, conquiste com determinação os seus ideais. Deseja uma vida diferente, faça a diferença, quebre os paradigmas e viva a vida plenamente.

Então, lembre-se, você possui a vida que cultiva. Se não deseja o que possui, jogue tudo pro alto e recomece. Recomeçar é sempre o melhor! Recomece quantas vezes for necessário. Recomeçar é mostrar que estamos vivos. Dê valor à vida, ela é única e sem volta.

 Graciele Gessner

SANTARÉM GANHA SITE DE COMPRAS COLETIVAS


Acari Urbano (nome que faz referência a um saboroso peixe conhecido pelos conterrâneos) será lançado virtualmente, às 18h, sob a direção das jornalistas santarenas Flávia Abtibol e Natashia Santana e terá gerenciamento completo feito por uma agência de São Paulo. Além disso, será integrado à ferramenta mais segura de pagamento na internet atualmente, o Pag Seguro, uma empresa gerenciada pelo Uol.


Este tipo de serviço funciona por meio de parcerias entre os sites e os estabelecimentos comerciais, e  têm crescido em todo o Brasil. Por conta disso, os produtos e serviços são oferecidos por um preço abaixo do normal por um tempo que varia de 24 a 72 horas.


O cadastro estará liberado AQUI nesta sexta-feira às 18h. Ele é necessário para receber as ofertas e para efetuar as compras.

TEMPLO

Se você olha pra mim
Se me dá atenção
Eu me derreto suave
Neve no vulcão

Se você toca em mim
Alaúde emoção
Eu me desmancho suave
Nuvem no avião

Himalaia, imeneu
Esse homem nu sou eu
Olhos de contemplação

Inca, maia, pigmeu,
Minha tribo me perdeu
Quando entrei no templo da paixão

Nilson Chaves

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...