sexta-feira, janeiro 27, 2012

MUNDO GRANDE

Não, meu coração não é maior que o mundo.
É muito menor.
Nele não cabem nem as minhas dores.
Por isso gosto tanto de me contar.
Por isso me dispo,
por isso me grito,
por isso freqüento os jornais, me exponho cruamente nas livrarias:
preciso de todos.

Sim, meu coração é muito pequeno.
Só agora vejo que nele não cabem os homens.
Os homens estão cá fora, estão na rua.
A rua é enorme. Maior, muito maior do que eu esperava.
Mas também a rua não cabe todos os homens.
A rua é menor que o mundo.
O mundo é grande.

Tu sabes como é grande o mundo.
Conheces os navios que levam petróleo e livros, carne e algodão.
Viste as diferentes cores dos homens,
as diferentes dores dos homens,
sabes como é difícil sofrer tudo isso, amontoar tudo isso
num só peito de homem... sem que ele estale.

Fecha os olhos e esquece.
Escuta a água nos vidros,
tão calma, não anuncia nada.
Entretanto escorre nas mãos,
tão calma! Vai inundando tudo...
Renascerão as cidades submersas?
Os homens submersos ? voltarão?

Meu coração não sabe.
Estúpido, ridículo e frágil é meu coração.
Só agora descubro
como é triste ignorar certas coisas.
(Na solidão de indivíduo
desaprendi a linguagem
com que homens se comunicam.)

Outrora escutei os anjos,
as sonatas, os poemas, as confissões patéticas.
Nunca escutei voz de gente.
Em verdade sou muito pobre.

Outrora viajei
países imaginários, fáceis de habitar,
ilhas sem problemas, não obstante exaustivas e convocando ao suicídio.

Meus amigos foram às ilhas.
Ilhas perdem o homem.
Entretanto alguns se salvaram e
trouxeram a notícia
de que o mundo, o grande mundo está crescendo todos os dias,
entre o fogo e o amor.

Então, meu coração também pode crescer.
Entre o amor e o fogo,
entre a vida e o fogo,
meu coração cresce dez metros e explode.
? Ó vida futura! Nós te criaremos.

Drummond (1902 - 1987)




O poema de Drummond marca o retorno das Quartas com Poesia

INAGURADA PRAÇA DAS FLORES

Praça das Flores 

Inaugurada, na noite de ontem, a Praça das Flores, o espaço foi construído pela Prefeitura  e deverá  ser utilizado pelas famílias santarenas para a prática de esporte e lazer.

A Praça está localizada à Rua Afonso Pena com as avenidas Barão do Rio Branco e Ismael Araújo. Contará com uma academia pública e despontará como um dos mais visitados atrativos turísticos do município.
Na Praça das Flores, além dos vinte bancos que foram instalados, haverá quiosque de exposição de flores, lanchonete e banheiro.

Além do pronunciamento das autoridades, a solenidade de inauguração contou com plantio de mudas de plantas, apresentações de esporte e lazer e show com a Banda Adrenalina e Bloco da Pulga.

Mais um empreendimento público ofertado à população santarena cabe a cada um e cada uma  ter a responsabilidade de   ser educado (a)  e dessa forma zelar e cuidar para que o espaço possa continuar bonito e organizado para  ser utilizado.



Com informações da: PMS
Foto: Ronaldo Ferreira

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...