quinta-feira, fevereiro 09, 2012

O PEQUENO PEIXE


Era uma vez, um lindo aquário, enorme, onde havia muitos peixes de vários tipos e tamanhos.

Na parte de cima do aquário estavam os peixes maiores, pois quando a comida caía na água eram os primeiros a comer. Então os peixes de cima estavam sempre satisfeitos, nunca lhes faltava comida.

Na parte intermediária estavam os peixes de porte médio, havia para eles muita comida ainda, que os grandes peixes da parte de cima não comiam, mas não tinha tanta comida assim para que pudessem ficar grandes.

Na parte de baixo estavam os pequenos peixes. A comida que eles tinham para comer mal dava para deixá-los vivos, pois era a sobra dos peixes de cima.

No meio desse ambiente nasceu um pequeno peixe. Ele não se conformava com aquela situação, e começou a nadar pelo aquário, foi quando encontrou um pequeno buraco e ficou pensando onde aquele buraco iria levá-lo. Tinha uma grande esperança de mudar aquele quadro onde nasceu. O pequeno peixe então resolveu passar pelo buraco e ver onde ia parar.

Encontrou um fio de água que o levou para um ralo, do ralo caiu em um encanamento, e foi parar em um rio. Observou aquele lugar e viu que era maravilhoso, não faltava comida, tinha espaço suficiente para nadar e ir onde quisesse. Mas o pequeno peixe pensou em seus amigos do aquário e resolveu voltar para falar a respeito do lugar maravilhoso que encontrou.

Voltou ao aquário e começou a falar com todos sobre o lugar maravilhoso que havia encontrado. Todos os peixes ficaram curiosos e questionaram o que deveriam fazer para chegar a esse local. Foi quando o peixinho falou:

Os peixes grandes da parte de cima, deverão mudar de lugar, terão que vir para a parte de baixo, para perder peso e assim poder passar pelo pequeno buraco. Os peixes da região intermediária, deverão se alimentar menos, para perder um pouco de peso também. E os peixes de baixo, deverão se alimentar um pouco mais para obter forças para seguir viagem.

A confusão dentro do aquário começou, muita discussão, muita discórdia, e começaram a se revoltar contra o pequeno peixe. Depois de muita briga os peixes tomaram uma decisão, resolveram matar o peixinho que havia causado tanto transtorno àquele lugar.

Conclusão: Quantos de nós não" matamos" todos os dias as ideias, os conselhos, as opiniões, apenas porque não queremos mudar a forma com que estamos acostumados a viver e a agir? Até quando nossas resistências irão nos impedir de conhecer as coisas maravilhosas que estão apenas à espera de um pouco de humildade? Pense no quanto você tem sido resistente com a sua vida...

Autor desconhecido


ÁGUA E MUDANÇAS CLIMÁTICAS


Fundação BB e Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes) lançam publicação que debate o acesso à água, as tecnologias sociais e as políticas públicas para manutenção dos recursos ambientais

O livro é um panorama das ações da Fundação BB em prol da conservação dos recursos hídricos e mostra de que maneira a instituição reaplica tecnologias sociais (TS) que contribuem para o desenvolvimento sustentável das comunidades brasileiras. Segundo o presidente da Fundação, Jorge Streit, a obra irá contribuir para a elaboração de políticas públicas que busquem consolidar as tecnologias sociais como ferramentas para a redução da poluição e, por isso, é voltada para prefeitos, secretários e gestores públicos, líderes de comunidades produtivas, cooperativas, associações, consultores sociais e a todos aqueles que identifiquem formas de inclusão social baseadas na sustentabilidade ambiental.

Escrito pelo consultor internacional para mudanças climáticas, energia e negociações multilaterais, Milton Nogueira da Silva, a publicação sugere caminhos de como adotar as TS para promover a melhoria nas comunidades e, para o autor, “irá possibilitar que os agentes públicos promovam estratégias de geração de trabalho e renda e desenvolvimento econômico local sem impactos e destruições ao meio ambiente”, declara Milton.

O Programa Água Brasil,resultado da parceria entre Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, WWF Brasil e Agência Nacional das Águas (ANA), é um dos destaques do livro. O Programa visa à recuperação de 14 micro bacias hidrográficas e realiza, ainda, diversas ações de mobilização social em cinco cidades: Rio Branco/AC, Pirenópolis/GO, Natal/RN, Belo Horizonte/MG e Caixas do Sul/RS, com foco na coleta seletiva e na reciclagem de resíduos sólidos.

Fundação Banco do Brasil – A instituição integra o Conselho Mundial da Àgua e investe em tecnologias sociais que promovem o protagonismo social e conservação dos recursos hídricos. Destaque para a TS Barraginhas, que retém águas das chuvas para utilização na agricultura familiar - cerca de 10 mil unidades já foram reaplicadas pela Fundação em todo o país. A Fundação BB também mantém o Projeto São Bartolomeu Vivo, inaugurado em 2010 em parceria com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) com o objetivo de recuperar áreas degradadas às margens da Bacia do Rio São Bartolomeu – que abrange o Distrito Federal e o Estado de Goiás. E participa, ainda, do Programa Água para Todos, do Governo Federal, e investirá na instalação de 60 mil Cisternas de Placas no semiárido brasileiro, possibilitando acesso à água potável para centenas de famílias.


Ficha Técnica:
Título: Água e Mudanças Climáticas – Tecnologias Sociais e Ação Comunitária
Editoria: Fundação Banco do Brasil e Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes)
Autor: Milton Nogueira da Silva
Publicação: Belo Horizonte 2012, 120 páginas
Capítulos: 1. Climatologia. Fundação Banco do Brasil. 2. Água. 3. Desenvolvimento sustentável 4. Mudança climática. 5.Política pública. 6. Tecnologia social. 7. Impacto ambiental
Disponível: O  Livro  
Fonte: Site FBB

SABEDORIA CANINA....



Já se imaginou agindo com a sabedoria canina? A vida teria uma perspectiva mais amistosa. Tente:

1. Nunca deixe passar a oportunidade de sair para um passeio.

2. Experimente a sensação do ar fresco e do vento na sua face por puro prazer.

3. Quando alguém que você ama se aproxima, corra para saudá-la (o).

4. Quando houver necessidade, pratique a obediência.

5. Deixe os outros saberem quando invadiram o seu território.

6. Sempre que puder tire uma soneca e se espreguice antes de se levantar.

7. Corra, pule e brinque diariamente.

 8. Coma com gosto e entusiasmo, mas pare quando estiver satisfeito.

9. Seja sempre legal.

10. Nunca pretenda ser algo que você não é.

11. SE o que você deseja está enterrado, cave até encontrar.

12. Quando alguém estiver passando por um mau dia, fique em silêncio, sente-se próximo e, gentilmente, tente agradá-lo.

 13. Quando chamar a atenção, deixe alguém tocá-lo.

 14. Evite morder quando apenas um rosnado resolver.

15. Nos dias mornos, deite-se de costa sobre a grama.

16. Nos dias quentes, beba muita água e descanse embaixo de uma árvore frondosa.

17. Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.

 18. Não importa quantas vezes for censurado, não assuma a culpa que não tiver e não fique amuado... 

Corra imediatamente de volta para seus amigos.

19. Alegre-se com o simples prazer de uma caminhada. 

 Fonte: Otimismo em Rede


SANTARENA INSPIROU WANDO A CRIAR “MOÇA”

Tiana Gama - a  Moça  - Musa inspiradora de Wando
A música Moça, um dos mais retumbantes sucessos do cantor e compositor Wandofalecido ontem (8)em Minas Gerais, aos 66 anos, teve como inspiração, segundo o artista, “uma criatura que me olhou com os olhos de quem queria alguma coisa” e que ele conheceu em Santarém.
A canção é de 1975.
Moça é uma música minha, que foi feita em Santarém, uma cidade que fica no Pará, depois de conhecer uma criatura que me olhou com os olhos de quem queria alguma coisa e com certeza foi correspondida e aconteceu às 3 da manhã – declarou Wando num bate-papo online com fãs há cerca de 5 anos.
Na conversa, o cantor não revelou o nome da “criatura”.
Conta a lenda que ela seria Sebastiana Gama, a Sabá Gama, dona de um dos primeiros moteis de Santarém, o Hipopotamus, na avenida Cuiabá.
Leia AQUI, a íntegra do bate-papo.




Comentário do  leitor Raimundo Gonçalves, sobre o post Santarena inspirou Wando a criar “Moça”:
Conheci Tiana Gama na sua adolescência. Inspirava os mais belos romances daquela época. Linda e faceira. Mas já de um mundo muito além daqueles tempos.
Seus sonhos eram grandes demais para a realidade do momento adolescente dela. Brilhou na sua história familiar, na época para a família foi um escândalo, mas para ela era caminho a seguir. Foi ao topo nas passarelas de desfiles e ilustração colorida e bela em uma revista de moda. E na época para se conseguir tal façanha, tinha que ser talentosa e bela como ela.
Quantos destaques em desfiles de salões, carnavais e outras aparições por mérito de uma bela guerreira. Ser musa inspiradora de Wando, não nos impressiona, mas nos dar orgulho de uma mulher tapajônica alcançar o mérito de inspiradora para Wando, Antonio José e, quem sabe mais, tiveram a honra de conhecê-la como mulher maravilhosa.
Foto: Tv Tapajós ( afiliada da Rede Globo em Santarém)


Postagens em destaque

Em entrevista, o Poeta e Compositor santareno Renisson Luis Vasconcelos fala de sua arte e do amor que tem por Nossa Senhora da Conceição

Estamos na semana que antecede o Círio 2017 de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Santarém.  Uma semana intensa de preparativos ...