domingo, maio 13, 2012

SOU EU, SOCORRO CARVALHO !! MUITO PRAZER!!


Sou eu, mãe, irmã, filha, neta, tia, sobrinha, amiga, poeta, estudante...
Sou Mulher.
Sou ser humano,  dotado de  virtudes e sentimentos.
Um ser imperfeito cheio de erros e acertos.
Amante da poesia, da crença da existência  (ainda)  do amor verdadeiro.
Desacredito daquele “amor” aventureiro, trapaceiro, astucioso.
Sou Mãe, sou mulher, sou forte.
Mas às vezes, sou sensível, frágil, me machuco fácil.
Outras sou grossa , me aborreço, meto a mão, grito, falo palavrão.
Às vezes me apaixono,  sinto-me feliz.
Em outros momentos me ausento do mundo em meio a inspiração.
Amo minha companhia, odeio a solidão.
Não tenho medo do amor.
Mas até o momento só amei uma vez, de verdade. ( mas terminou (in) felizmente))
Agora estou sozinha, apenas. Não morri.
Estou viva. A vida segue independente das minhas decepções.
Tenho agora uma certeza.
Não posso mais me negar a chance de viver um novo amor.
A vida é curta demais.
Para ficar amargando desenganos,  falsas ilusões.
Não posso mais ver diamante precioso em bijuterias  sintéticas
Nem tampouco  posso ofuscar as alegrias que se tem num grande amor.
Quero sempre acreditar no amor.
Quero viver, ser feliz.
As mentiras ? As palavras falsas? Os sentimentos inventados?
Não me abatem mais.
Creio em Deus e a oração me sustenta.
Aprendi  que  em cada decepção fortaleço  minha maturidade, cresço.
Conheço melhor o lado obscuro das pessoas.
E me torno luz para continuar iluminando, com minha sinceridade.


Sou estranha.
Sofro metamorfoses. 
E em cada fase me descomponho  e me recomponho..
E a cada vez que isso ocorre me sinto  mais inteira.
Intuitiva. Gosto do místico, do exótico, do diferente.
A mesmice me irrita.
Gosto de emoções fortes, gosto de viver.
Fazer o quê? Tenho dentro de mim um  coração a bater.
Um coração que ama, que sofre, fica feliz, as vezes infeliz.
Cheio de sentimentos verdadeiros.
Não tenho costume de gritar minhas dores.
Prefiro expandir o sorriso, 
Para que as forças positivas do Universo me encontrem mais rápido.
As vezes,  sou indecisa.Em outras sou firme feito rocha.
Se o assunto é meu filho?Desmorono, me emociono.
Se fico feliz choro. Se  estou  triste,  fujo dele.
Ou me escondo por detrás da fortaleza “alegre”da minhas certezas de mulher contemporânea.
Trabalho muito. Amo o que faço.
E faço com amor, dedicação e apego.




Emociono-me com as crianças, me encanto com as flores.
Gosto de olhar a natureza, de sentir o cheiro do rio ( Tapajós)
Ver o por do sol. Sentir o alvorecer...
Gosto de escrever poesia.Traduzir a vida, os sentimentos.
Não sou tão séria. Prefiro me classificar como brejeira cabocla.
Faço graça dos meus erros.
Não tenho receio de perguntar e aprender sobre o que não sei.
Sou mulher, sou mãe.
Ser humano com inúmeros sentimentos.
Se amo, de verdade.  Sou sincera.
Aprendi que ser sincera é o mínimo que podemos dar de nós, como recompensa
Para que nossa conduta  não se perca.
Se estou com raiva, falo o que sinto.
Sou verdadeira, mas me compreender é difícil.
Amo a justiça. Sou da Paz.
A guerra, a vingança, nos mata, nos destrói.
 Prefiro ser “ boba”  a me acovardar por sob máscaras que  me ferem o espírito.
Tenho Pedro, filho de ventre.
E mais três  filhos  de coração, de alma Daniele, Aline e Felipe.
Para ser mãe nem sempre se precisa gerar um filho,
Mas sim aprender a amá-lo incondicionalmente.



Sou Mãe, sou Mulher.
Mulher com M maiúsculo  e a minha liberdade me faz viver.
Gosto de perfumes, salto alto, calça jeans...
E um vestido, de vez em quando, para variar.
Sou Mãe. Sou poeta.
Meu poema é a vida, meus versos o pulsar do coração...
As rimas?
São os sorrisos dos meus  dois  filhos, em cada nova manhã.
Ou mesmo quando escuto a voz de minhas duas filhas do coração.


Amo vocês, Pedro, Daniele, Aline e Felipe!!!

Deus os e as  abençoe, SEMPRE!!!

Socorro Carvalho

Meu lema: Se te gosto me dou inteira, sou capaz até mesmo  de te dar meu coração.Porém, se subestimar minha bondade e inteligência arranco o  teu,
na boa. 




PARABÉNS, MÃE!!

Dona Raimunda, minha querida mãe!!
Quisera eu poder neste instante me transformar em brisa, vento leve ...
Para perder-me no universo até encontrar seu rosto para tocar.
E na carícia de minhas mãos sentir sua pele macia em meu tato.
Quisera ser a lua para no inicio da noite de longe poder  iluminar suas noites.
Quisera nesta manhã ser o sol e em cada raio poder aquecer sua pele, seu corpo com meu abraço.
Quisera ser a chuva para regar seus pensamentos e em cada um deles deixar nascer meu carinho e nele dizer da saudade que sinto de você.
Mas mesmo querendo tanto ser a natureza, sou apenas um ser humano.
Um ser humano, aqui distante, com saudades de você, mãe.
Aqui distante penas rezo e peço a Deus para continues viva e junto  de mim por muitos e muitas estações.

Feliz dia das Mães!!

Te amo muito, minha guerreira linda!!!


Beijos no seu coração.

Da sua filha

Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...