sexta-feira, maio 18, 2012

CADA UM DÁ O QUE TEM...


Cada um dá o que tem!

– Diz o adágio, evangelista da sinceridade!...
E eu digo também
Pensando nos meus sonhos vãos, dispersos...
Cada um dá o que tem!
Ah! Que verdade!...
A vida deu-me a dor, eu dou-lhe versos...

 Antônio Tavernard
Poeta paraense

Tavernard foi o mais corajoso poeta que Belém já teve, e é também o mais saudoso porque ninguém mais será feliz  diante de tão temerário sofrimento, esse sofrimento contido pela força e pela beleza de sua poesia.

AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER


Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder; 
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos mortais corações conformidade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor

Camões


Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...