terça-feira, agosto 21, 2012

CONVITE - IV SHOW VOCACIONAL DA DIOCESE DE SANTARÉM


Neste  domingo dia 25 de agosto ocorrerá  o IV Show Vocacional da Diocese de Santarém.
O tema do encontro  é  “Aonde mandar eu irei”.
O  objetivo principal é o de  promover um Despertar Vocacional, ao mesmo tempo, o encontro  servirá para concluir o mês das vocações reunindo jovens para que, de maneira alegre e divertida, reflitam sua vocação como cristão e como cidadão do mundo.
O local do show é o Seminário  Pio X ,  a partir das 14h com encerramento previsto para às  17:30 hs.

 Aos jovens que queiram participar serão disponibilizados  ônibus que sairão das comunidades.

Dentro da programação a juventude vai poder prestigiar  e participar de  uma série de atividades, entre elas, apresentações culturais, coreografias, rifas, sorteio de brindes e testemunhos vocacionais
A música e a animação do encontro  ficará por conta da  Banda Samba Novo.

Participe!!!
 Pe. Alaelson Sousa de  Lima

SANTARENO CONQUISTA CAMPEONATO BRASILEIRO DE CANOAGEM


O Santareno Hiel Gesã, de 43 anos, é o mais novo campeão brasileiro de canoagem. Na disputa com mais de 160 atletas de todo o país, ele venceu, no último domingo, 19, em Angra dos Reis (RJ), a Copa do Brasil de Canoagem Oceânica, na categoria geral de duplas, e desponta como um dos principais nomes do esporte no Brasil. Gesã faz dupla com o paulista Humberto Santana e há quatros anos consecutivos não perde nenhuma competição. A dupla concluiu a prova de ontem em 1h20m; oito minutos à frente dos segundos colocados.

É nos rios Tapajós e Amazonas, em Santarém, que Hiel Gesã treina para todas as competições das quais participa. “Moro em Santarém, mas faço o mesmo treino que meu parceiro faz em São Paulo, onde também mora o nosso treinador. Chego com uns três dias de antecedência do início das competições para treinarmos juntos em águas oceânicas”, diz. Ele conta que pratica canoagem há 25 anos e, apesar da idade, o treinamento se intensificou nos últimos tempos. “Quando estou me preparando para competições longas chego a fazer 20 quilômetros por dia, mas, em geral, costumo remar cerca de 15 quilômetros durante os treinamentos”. 

Evaldo Malato, presidente da Federação de Canoagem do Pará, acredita que o esporte pode se transformar em um dos mais praticados na região. “A canoagem tem tudo a ver com nossas raízes culturais e, com poucos investimentos, podemos despontar no cenário nacional, a exemplo do Hiel". O remador comemora a conquista e também o fato de ter toda a estrutura necessária para se preparar para grandes competições. Ele faz parte do projeto Bolsa de Talentos, da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), que beneficia atletas com a oferta de bolsas de incentivo.

Destaque Hiel Gesã já foi 10 vezes campeão brasileiro de canoagem oceânica. Nenhum outro atleta paraense, independente da modalidade esportiva, conquistou esse feito.
 “Ganhar mais esse prêmio foi maravilhoso, já que nem sempre as pessoas acreditam no nosso trabalho. Apesar de tudo, os resultados aparecem, pois levamos o esporte a sério”, ressalta. Em setembro ele parte para um novo desafio: assegurar a décima primeira vitória, com o Campeonato Brasileiro de Canoagem Oceânica, que acontece em São Sebastião (SP), no dia 2. Gesã também se prepara para representar o Pará na Maratona Internacional da Dinamarca, que vai acontecer nos dias 8 e 9 de setembro, na cidade de Silquibolg.

Fonte: Blog Cidade de Santarém

É BIG, É BIG, É FESTAAAA !!! É ANIVERSÁRIO DA ALESSANDRA!!!


A arte de ser feliz
Houve um tempo em que minha janela se abria
 sobre uma cidade que parecia ser feita de giz.
 Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.
 Era uma época de estiagem, de terra esfarelada,
 e o jardim parecia morto.
 Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde,
 e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas.
 Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse.
 E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamente feliz.
 Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor.
 Outras vezes encontro nuvens espessas.
 Avisto crianças que vão para a escola.
 Pardais que pulam pelo muro.
 Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais.
 Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar.
 Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega.
 Ás vezes, um galo canta.
 Às vezes, um avião passa.
 Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino.
 E eu me sinto completamente feliz.
 Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas,
 que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem,
 outros que só existem diante das minhas janelas, e outros,
 finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.
 Cecília Meireles

ALÊ!

Com esse poema de Cecília Meireles expresso todo carinho, amizade e admiração que tenho pela pessoa maravilhosa que você é. Que Deus abençoe sua vida junto de Durval e Lucas, sempre protegendo-os e cuidando-os bem para que tudo seja motivo de alegria e felicidades, em seu lar e em sua vida.
Saúde é o que mais desejo a você neste Dia tão Especial! Especial para você e a  todos (as) nós  que fazemos parte do seu círculo de amizades. Tudo de bom. E que seu olhar sempre vislumbre o infinito com os olhos cheios de de fé e esperança, pois dessa forma tudo ao seu redor se tornará mais próspero e mais  bonito.

FELIZ ANIVERSÁRIO!!

Com carinho da amiga

HELP



ENCERRA COM SUCESSO MAIS UMA FEIRA DA CULTURA POPULAR EM SANTARÉM


 
Após uma 06 dias   de exposições, vendas e apresentações culturais na Praça Barão de Santarém (São Sebastião), encerrou  no domingo a Feira da Cultura Popular. A programação oficial encerrou no domingo, mas na manhã desta   segunda-feira (20/08), na Praça Barão de Santarém (São Sebastião),um grupo de  comunitários e visitantes, participaram da derrubada do mastro enfeitado com frutas e brinquedos na Feira da Cultura Popular.
A Feira da Cultura Popular é  realizado todos os anos em Santarém   conjuntamente com o Festival Folclórico. É um evento promovido   pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura(SMC).
A derrubada do mastro é uma tradição que simboliza a alegria e a fartura no encerramento das festas religiosas nas comunidades. Por isso, a organização da Feira  adotou essa celebração para o fechamento de mais uma edição da Feira realizada com sucesso.
  

No sábado no Anfiteatro Joaquim Toscano, localizado na praça, ocorreu a entrega de premiação aos classificados nos concursos promovidos na Feira (concurso de barracas, gincana cultural, música, poesia, Rainha da Feira, torneios de futebol masculino e feminino).
A prefeita de Santarém Maria do Carmo Martins Lima prestigiou o encerramento do evento agradecendo o empenho dos servidores e da secretária municipal de Cultura, Jarle Aguiar, para que o sucesso fosse mais uma vez alcançado, bem como a intensa presença do público nos seis dias de evento, dos comunitários e dos grupos folclóricos..


Jarle Aguiar parabenizou a harmonia no trabalho apresentado em mais uma edição da Feira da Cultura. Acrescentou que o público teve a oportunidade de apreciar tudo, com excelência de qualidade. “É a consolidação da cultura do interior e da cidade”, afirmou.

Esse ano a Feira da Cultura Popular homenageou duas personlaidades que marcaram a História de Santarém  Dom Tiago Ryan e o Maestro Wilson Fonseca.

 
Fonte: PMS

CIA DE TEATRO CARAS & CARETAS APRESENTA: "2 HOMENS E 1 SEGREDO".

Um filme de suspense ou uma peça de comédia!?
Inspirados nos filmes de suspense em PB, como 'Psicose' de Alfred Hitchcock, 2 Homens e 1 Segredo é surpreeendente e engraçado.
A trama relembra os grandes cinemas do passado e norteia-se a partir de mistérios que se interligam. Você não perde por esperar!
Datas:
- 23 de agosto (quinta-feira), às 21h
*No dia 23, haverá 'sessão maldita' às 22h15 específico para universitários que não poderão comparecer mais cedo
- 24 de agosto (sexta-feira), às 20h-
Local: Casa da Cultura (localizada na Borges Leal)
Ingressos:
- Inteira: R$ 10,00
-Meia: R$ 5,00
Contatos: 93- 9192 7600 (Diego Alano) e 93-9174-4444 (Mourra,bert Flexa)

Fonte: Karla Lima

NO BRASIL, 32 MIL ESCOLAS PÚBLICAS TÊM ENSINO INTEGRAL

Programa de Ensino Integral Mais Escola oferece educação em dois turnos em 32 mil escolas públicas de todo o país

A presidenta Dilma Rousseff destacou que o Programa de Ensino Integral Mais Escola oferece educação em dois turnos em 32 mil escolas públicas de todo o país, sendo que em quase 18 mil delas a maioria dos alunos é beneficiário do Bolsa Família.

- Nosso objetivo é ampliar o tempo de estudo da criança e do jovem na escola, com maior acompanhamento dos professores e assim, ao mesmo tempo, estamos assegurando acesso à alimentação de qualidade e ao esporte -, disse.

No programa semanal de rádio Café com a Presidenta, ela explicou que, no turno complementar às aulas, os alunos têm acompanhamento pedagógico, sobretudo em áreas como português e matemática. A escola oferece ainda atividades como música e esportes, que ajudam na concentração e na disciplina dos estudantes.

Dilma comentou também os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), apresentados na semana passada. Segundo ela, os números mostram que o aprendizado no país melhorou em escolas com ensino integral.

- Nos anos iniciais do ensino fundamental, o Brasil teve nota 5 no Ideb, superando a meta de 2011 e também a de 2013. Nós tivemos bons resultados também nos anos finais do ensino fundamental – o Ideb atingiu 4,1, também acima da meta para 2011 -, destacou.

A presidenta avaliou, entretanto, que é preciso fazer “um grande esforço” em relação ao ensino médio brasileiro. A estratégia, segundo ela, deve ser baseada na implementação do ensino integral nas escolas e na melhoria dos currículos.

MORRE PIONEIRO DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Espanhol Manuel Calvo Hernando foi fundador da Associação Ibero-Americana de Jornalismo Científico e seu curso na ECA-USP, em 1972, estimulou a criação da Associação Brasileira de Jornalismo Científico(manuelcalvohernando.es)

O jornalista espanhol Manuel Calvo Hernando, conhecido pelo trabalho pioneiro com divulgação científica, morreu aos 88 anos no dia 16 de agosto, em Madri.

 Dedicou-se ao jornalismo científico desde a década de 1950. Foi um dos fundadores da Associação Ibero-Americana de Jornalismo Científico, em 1969, da qual foi secretário-geral, e da Asociación Española de Periodismo Científico, em 1971, da qual foi presidente de honra – a entidade é atualmente conhecida como Asociación Española de Comunicación Científica.

 Nascido em Fresnedillas de la Oliva, nos arredores de Madri, Calvo Hernando começou sua carreira como redator do jornal Ya, no qual chegou a redator-chefe e subdiretor. Foi o responsável pela comunicação no Instituto de Cultura Hispánica. Em 1999, aos 75 anos, doutorou-se em Jornalismo Científico.

 Autor de mais de 30 livros e centenas de artigos sobre jornalismo científico, foi vice-presidente da Asociación de la Prensa de Madrid e professor na Universidad CEU San Pablo, em Madri. Em 2008, foi homenageado pelo Conselho Superior de Investigações Científicas da Espanha pelo trabalho com a divulgação da ciência.

 “Se queremos realmente uma sociedade democrática, é preciso que todos entendam a ciência”, disse Calvo Hernando em entrevista à revista Ciência e Cultura em 2005.

 A respeito da formação dos jornalistas científicos, disse: “Como os campos científicos são muito específicos, não me parece adequado que os jornalistas sejam formados em cursos de ciência. Mas os jornalistas deveriam fazer uma disciplina de história da ciência e metodologia científica e, depois, fazer como fiz: escolher quatro ou cinco disciplinas – como física, latim, filosofia ou matemática – que, mais tarde, possam servir de base para todo o resto. A partir do momento em que os comunicadores entenderem e souberem o que é a ciência e o método científico, poderão se especializar na área de seu interesse”.

 Repercussão no Brasil

 “A morte de Manuel Calvo Hernando representa uma lacuna significativa no campo da divulgação científica, pelo papel de incentivador e animador que ele vinha exercendo, desde 1955, quando se destaca como jornalista devotado à cobertura da ciência e da tecnologia”, disse José Marques de Melo, professor emérito da Universidade de São Paulo (USP) e diretor da Cátedra Unesco de Comunicação na USP, à Agência FAPESP.

“Tive o privilégio de ser um dos seus alunos de pós-graduação, no curso que frequentei em 1965, no Centro Internacional de Estudios Superiores de Periodismo para América Latina, sediado pela Universidade Central do Equador. Suas lições foram basilares para a aprendizagem e o exercício crítico do jornalismo científico”, disse.

 “Convidei-o a conhecer o Brasil, quando o visitei em Madri, em 1970, ocasião em que manifestou o seu respeito e admiração por José Reis. Nesse mesmo ano veio a São Paulo e, na Escola de Comunicações Culturais da USP, ministrou um curso pioneiro sobre Jornalismo Científico, frequentado pela vanguarda desse setor em nosso país. Retornou em várias outras ocasiões, sempre entusiasmado com a formação das novas gerações”, disse Marques de Melo.

 “Foi por inspiração de Calvo Hernando que se fundou, em 1977, a Associação Brasileira de Jornalismo Científico (ABJC), reunindo profissionais e acadêmicos, bem como ajudando a integrá-la na comunidade internacional. Seus livros sobre jornalismo científico constituem fontes indispensáveis aos jovens que se iniciam nesse ambiente”, disse.

 
O médico e jornalista Julio Abramczyk, também importante divulgador da ciência, é outro que conheceu bem Calvo Hernando. "Para ele não era suficiente usar adequadamente o idioma na divulgação científica. Era necessário empregar também uma linguagem jornalística, isto é, clara, breve, concisa e simples”, disse o colunista de a Folha de S.Paulo.

 “Calvo Hernando se destacou por incentivar em vários países da América Latina, por meio de quase uma centena de cursos e palestras, o desenvolvimento e a criação de associações de jornalismo científico”, disse Abramczyk.

 “Graças ao seu empenho, São Paulo foi a sede, em 1982, do 4º Congresso Ibero-Americano de Jornalismo Científico, realizado concomitantemente com o 1º Congresso da ABJC, cuja repercussão resultou, na década de 1980, na criação de editorias de Ciência e Tecnologia nos principais jornais do país”, destacou.

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...