segunda-feira, outubro 01, 2012

VAGOS DEVANEIOS



Assim como o por do sol  
Vai caindo sobre o remanso do rio
Minha inspiração
Vagamente vai se  debruçando  sobre o vazio...
Enquanto a poesia vai se agasalhando
Tentando adormecer  cá dentro do meu peito.
E nessa insônia de desassossego
Meus versos  vão se perdendo
Na infinitude desse desejo contido.
No ar perfumado com seu cheiro...
Embriago esse desespero.


Socorro Carvalho
Foto: Francileno Rego

HOY ME VOY





"Lembrarás, lembrarás quando se for o sol
Que eu te amei, mas deixo sua vida agor"...

MINHA CERTEZA


Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...