domingo, agosto 04, 2013

SIGO EM FRENTE...


VOCÊ MESMO

Euzinha com meu amiguinho Rhian


Lembre-se de que você mesmo é o melhor secretário de sua tarefa, o mais eficiente propagandista de seus ideais, a mais clara demonstração de seus princípios, o mais alto padrão do ensino superior que seu espírito abraça e a mensagem viva das elevadas noções que você transmite aos outros. Não se esqueça, igualmente, de que o maior inimigo de suas realizações mais nobres, a completa ou incompleta negação do idealismo sublime que você apregoa, a nota discordante da sinfonia do bem que pretende executar, o arquiteto de suas aflições e o destruidor de suas oportunidades de elevação - é você mesmo.

Francisco Cândido Xavier

O AMOR NÃO BATE À PORTA

A palavra amor é curta em letras, porém infinita em significados e imensa nas fantasias e sonhos que evoca da alma de qualquer pessoa que esteja em seu são juízo. Ninguém deixa de pensar no amor, até mesmo os cépticos, que afirmam não acreditar no amor, precisam dele para convencer-se de que não existe algo assim para os seres humanos.

Por que será que o amor, que inspira poetas e também alavanca a realização de obras grandiosas, é fugidio ao ponto de ninguém poder afirmar com plena certeza tê-lo encontrado? Ou se o encontrou, tê-lo preservado também? E se o perdeu, por que o perdeu?

Eu, particularmente, pela experiência vivida, não posso dizer tampouco que o encontrei, mas posso dizer aonde ele, com certeza, não está. Assim como milhares de outros seres humanos, me acostumei, quando adolescente, que o amor chegaria até mim como um presente, uma dádiva que me era merecida. Dessa forma entrei naquela sala de espera existencial, aguardando que alguém entoasse meu nome, para só então eu me converter no felizardo que deixaria para trás todas as outras pessoas, que continuariam esperando.

Logo descobri que o amor não é uma espera, pois quem o espera consegue isso: ficar esperando, se iludindo, e então, tudo ficará bem para sempre. O amor chama sim, e inclusive chama para que termine a espera, pois dá a pista que ele só pode acontecer com quem o fizer acontecer.

Ou seja, para se receber um pouco de amor, há de se dar o mesmo tanto de amor. É como diz a última frase musical, da última trilha do álbum branco dos Beatles: "and in the end, the love you take, is equal to the love you make." Traduzindo: no fim, o amor que você pega, é igual ao amor que você faz.

Você quer uma tradução mais clara? Se você quiser colher amor, você terá de se transformar numa pessoa amável, alguém que mereça ser amado. E só merece ser amada a pessoa que ame intensamente.

Pois é, o amor nunca será encontrado esperando, mas praticando-o. Você que está aí esperando amor, lamentando-se porque ele não bate na tua porta, se a tua busca é verdadeira e digna, você vai ter de tomar a iniciativa e amar a despeito de ser amado, fazer o amor acontecer. O amor acontecerá porque você o pratica, e não porque você o espera. E para que continue acontecendo, você terá de preservar-se nessa atitude, pois quando o deixares de praticar, ele desaparecerá.

Por Oscar Quiroga
                                 

ELEGÂNCIA

    Existe uma coisa difícil de ser ensinada  e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara : a elegância do comportamento.

    É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que  dizer um simples obrigado diante de uma  gentileza.
    É a elegância que  nos acompanha da primeira hora da  manhã até a hora de  dormir e que se manifesta  nas situações mais prosaicas, quando não há festa  alguma nem  fotógrafos por  perto.

    É uma elegância  desobrigada.

    É possível detectá-la nas pessoas  que elogiam mais do  que criticam.

    Nas pessoas que escutam  mais do que falam.  E quando  falam, passam longe da  fofoca, das pequenas  maldades ampliadas no  boca a boca.

    É possível detectá-la  nas pessoas que não  usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas.

    Nas pessoas que evitam  assuntos  constrangedores porque não sentem prazer  em humilhar  os outros.

    É possível detectá-la  em pessoas  pontuais.

    Elegante é quem demonstra interesse  por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem  está falando e só depois manda dizer se está ou não  está.

    Oferecer flores é sempre  elegante.

    É elegante não ficar espaçoso  demais.

    É elegante, você fazer algo por alguém ,  e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar  para o  fazer...

    É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao  outro.

    É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos  informais.

    É elegante  retribuir carinho e solidariedade.

    É elegante o  silêncio,  diante de uma  rejeição....

    Sobrenome, jóias e nariz empinado  não substituem  a elegância do Gesto.

    Não há livro que ensine alguém  a ter uma visão generosa do mundo,  a estar nele de uma forma não  arrogante.

    É elegante a gentileza,.atitudes gentis falam mais que  mil imagens...

    ...Abrir a porta para alguém...é muito  elegante

    ...Dar o lugar para alguém sentar...é muito  elegante

    ...Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem  danado para a alma...

    ...Oferecer ajuda...é muito  elegante

    ...Olhar nos olhos, ao conversar  é  essencialmente elegante

    Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural  pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

    A saída  é desenvolver em si mesma a arte de conviver, que independe de status social:  é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu,  que acha que "com amigo não tem que ter estas  frescuras".

    Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é  que não irão  desfrutá-la.

    Educação enferruja por falta de  uso.

    E, detalhe : não é  frescura.

    ( Toulouse Lautrec )

À MESTRA ELENY, COM CARINHO!! PARABÉNS!!!!




Querida professora Eleny!

Apesar da geografia que nos distancia, não poderia jamais esquecer –me de vir aqui deixar pra senhora meu carinho,  neste dia especial! O dia do seu aniversário!! Dia em que completa  30 anos de vida, como bem já destacou em sua postagem hoje pela manhã.

Acordei pensando uma forma de lhe homenagear e ao mesmo  tempo o que lhe dizer neste dia tão maravilhoso. Maravilhoso não apenas para a senhora professora Eleny,  mas para sua família, para e todos  que têm a alegria de compor seu vasto círculo de amizades. 

Então, depois de mil pensamentos, deixei meu coração falar e expressar o que muito gostaria de lhe dizer hoje falando, mas como a senhora já sabe, nem sempre a emoção me permite isso e logo sou vencida pelas lágrimas quando se trata de alguém que muito gosto. Já escrevendo me saio melhor. (risos)

Enfim,  logo que lhe conheci  já passei a admirá-la  de primeira. A  conheci , já na Ufopa,  no ICED – Instituto da Ciência da Educação, no Campus Tapajós, quando ministrou para minha turma de Letras a disciplina de Libras.

Quando a senhora entrou na sala pela primeira vez, logo observei que era uma professora sorridente, elegante, com seu cabelo sempre arrumado,  unhas muito bem feitas, roupa alinhada, salto bem alto... enfim, uma professora muito elegante e de uma auto estima admirável. E isso, certamente já  serviu muito de inspiração para que eu e  todos nós permanecêssemos sempre na sala, em suas aulas. Aulas essas   que auxiliadas pelo nosso colega Gleison eram muito divertidas.

Sempre com um sorriso a senhora  nos ajudava em nossas duvidas e dificuldades na disciplina , que diga-se de passagem,  não é nada fácil. Até um vídeo fizemos e no dia da apresentação foi uma graça. Ainda lembra professora? Nossa equipe cantando, em Libras, a música Velha Infância  do Grupo Tribalista? Foi demais!! Desde então, passamos a nos cumprimentar pelos corredores da Ufopa, mesmo depois do semestre terminar. O legal e que mesmo depois a senhora sempre lembrava meu nome, apesar de ter  um monte de alunos e alunas. Legal  isso né?!Sinal que tínhamos criado afinidade e respeito uma pela outra.

A MAIOR RIQUEZA É A SIMPLICIDADE DA VIDA...

Roberta, André e Emanuel
Ao sair do trabalho fui ao parque onde Roberta Mirândula com nosso filho e uns amigos que estão nos visitando me esperavam. Quando o André me viu abriu um sorriso, o mesmo que me recebe toda vez que chego em casa, então fiquei pensando no que é a vida e em como coisas pequenas têm um poder incrível de mexer com a gente. Um sorriso verdadeiro sem qualquer interesse, que virou gargalhada quando o peguei no colo. Faz quatro meses que ele chegou e quanta diferença no modo de ver a vida ele provocou, uma reviravolta, um turbilhão de emoções que eu jamais havia experimentado e que não troco por nada nesse mundo.

Enquanto estava com ele no colo, minha mente vagando entre mil pensamentos, parou no capítulo 3 do livro de Eclesiastes, cujo versículo primeiro diz: "Debaixo do céu há momento para tudo e tempo certo para cada coisa.", isso me fez pensar em duas noticias que tive essa semana que provocaram sentimentos opostos, a alegria de um casal amigo que esta "grávido" após um momento difícil e tristeza deixada pela partida repentina de uma jovem, que embora não fosse tão próxima, mantive contato durante meus tempos de repórter e nas poucas, mas marcantes, conversas deixara transparecer que a vida é muito mais do que preencher o dia a dia com uma rotina previsível.


Por isso, amigos, se me permitem um conselho, CARPE DIEM. Aproveitem os dias para coisas produtivas, pois a vida é única e depende de nós fazer com ela seja a melhor possível. Para quê perder tempo com ódios e ressentimentos... 

Fica a Dica, Boa noite!!!!!!!!!


Jornalista Emanuel Santos


Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...