quarta-feira, agosto 07, 2013

RASCUNHO DE SENTIMENTO...


Na página da minha vida, alguns textos escritos, a lápis,  nas entrelinhas do meu coração. Versos que não rimei.  Refrões que nunca cantei. Enquanto a  ilusão do tempo,  perdido, construiu frases inversas, desconexas. Na lixeira do quarto, papéis amassados já não se contrastam com a razão. No tremular das mãos o lápis sem direção, traça mil riscos na  ambígua  decisão. A quimera inquieta reconta   os momentos e  lembranças, no outrora,  vividos.

De repente, o  amor sincero se amedronta diante da covardia do silêncio, que descompassa  meu coração. Ontem era você aqui cheio de olhares e sorrisos. Hoje tudo é saudade, distância insensata e um inexistente querer bem. Só espera no meu teimoso coração. Na inquietação do meu peito um sentir que não tem jeito, sem  você aqui. Que droga!

A inspiração se ausenta, sua  doce lembrança me atormenta os sentidos, numa completa  agonia de sentimentos... E  tudo vai ficando rascunhado em meu querer, na espera por você. Uno versos, remonto estrofes com versos que já não sei   mais escrever...Na distração, surge o poema, mas tudo está confuso. A inspiração rejeita esse  seu amor por  impulso, que destoa minha inspiração. O que fazer?  Não sei .  Nem sei mais o que dizer a essa minha emoção... Então,  calma  coração!!! Rascunho de sentimento...Um dia não haverá mais essa espera e  nem amor na contra mão...




Socorro Carvalho

Postagens em destaque

VERSOS, PARA MEU NETO...

Um dia você chegou... Trouxe consigo o melhor verso. A brisa que acaricia, O vento que embala. Seu sorriso trouxe o alvorecer.   ...