Postagens

Mostrando postagens de Novembro 17, 2013

BEIJO AJUDA A AVALIAR PARCEIROS E A MANTER RELACIONAMENTOS

Imagem
Há atividades que são comuns à maioria dos humanos e das quais gostamos imensamente, sem pensar muito a respeito. Mas, de vez em quando, os pesquisadores sentem a necessidade de tentar entendê-las. Recentemente, psicólogos experimentais da Universidade de Oxford, no Reino Unido, exploraram a função do beijo nos relacionamentos românticos. Eles acharam complicado.

Após realizarem uma pesquisa on-line com 308 homens e 594 mulheres com idades entre 18 e 63 anos, a maioria da América do Norte e Europa, os pesquisadores concluíram que o beijo pode ajudar as pessoas a avaliar potenciais parceiros e depois a manter esses relacionamentos.

"A alteração de propósito do comportamento é muito eficiente", disse Rafael Wlodarski, coordenador do estudo.
Mas outra hipótese sobre o beijo --que sua função seria elevar a excitação sexual e preparar um casal para o coito-- não se sustentou.
Os participantes da pesquisa foram questionados sobre as atitudes em relação ao beijo durante diferentes…

O PODER DO DISCURSO

Imagem
Por mais que aparentemente o discurso seja pouco importante, as interdições que o atingem logo e depressa revelam a sua ligação com o desejo e com o poder. E o que há de surpreendente nisso, já que o discurso - como a psicanálise nos demostrou - não é simplesmente o que manifesta (ou oculta) o desejo; é também o que é o objecto do desejo; e já que - a história não cessa de nos indicar - o discurso não é simplesmente o que traduz as lutas ou os sistemas de dominação, mas aquilo por que, aquilo pelo que se luta, o poder do qual procuramos apoderar-nos.
Michel Foucault, in 'A Ordem do Discurso'
A foto emprestei dof ace, mas não lembro de quem...

SAUDADES ETERNAS, TIO ZECA!!

Imagem
Há exato um ano atrás você chorava muito pela morte trágica de  seu filho amado. Desde então seu sorriso mudou, sua voz enfraqueceu e mesmo apesar da presença dos demais sempre estava a alegar a ausência de seu filho querido. E as lágrimas vinham molhar sua face e seu coração tão cheio de saudades. Em soluços você sempre lamentava a impotência de não estar perto de seu filho para o defender de tamanha violência.  Ironia do destino ou apenas Deus atendendo um pedido seu. E de repente, você nos deixou, no dia que completava um ano que seu filho tinha perecido. E da mesma forma que ele  você será sepultado, também,   no dia 18 de novembro. E nem tenho palavras para explicar, só Deus tem essa explicação e ao mesmo dar  forças  aos nossos corações.
Já fazia muito tempo que não ia a sua casa, para lhe visitar,  mas hoje foi impossível evitar e tive de ir, pois sei que a pessoa que você mais amava poderia estar precisando  de minha presença perto dela. E lá estive o dia todo na casa que você …