terça-feira, dezembro 24, 2013

LITERATURA AFRICANA - PROGRAMA PLURAL Nº 15


 

 RAPARIGA

Cresce comigo o boi com que me vão trocar
Amarraram-me às costas, a tábua Eylekessa
Filha de Tembo organizo o milho
Trago nas pernas as pulseira pesadas
Dos dias que passaram...
Sou do clã do boi — Dos meus ancestrais ficou-me a paciência
O sono profundo do deserto, a falta de limite...
Da mistura do boi e da árvore a efervescência o desejo
a intranqüilidade a proximidade do mar Filha de Huco
Com a sua primeira esposa
Uma vaca sagrada, concedeu-me o favor das suas tetas úberes

Paula Tavares

COMBUSTÍVEL


"Fiz de você meu combustível,
Meu horizonte, meu abrigo
E num momento mais sensível
Quis ter você sempre comigo"...



Ana Carolina

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...