quarta-feira, maio 07, 2014

JANELAS DE SAUDADES...

. A paisagem singular é fonte de inspiração;
Palavras que se juntam na construção da poesia.
Enquanto o vento  acaricia antigos poemas.
Por entre as flores que  enfeitam os versos contidos, 
Na ausência da rima,  perdidos  nas incertezas do tempo.
O coração apressado tem ritmo, mas não tem harmonia.
Tudo está em descompasso neste silêncio  vazio.
As mil cores de outrora vão sumindo na escuridão da noite.
O coração vai ocupando-se com sentimentos loucos.
No aconchego da poesia, deito-me e adormeço a esmo.
Como um cão sem teto e sem dono.
O frio das palavras, no corpo que estranha a falta do abraço,
Dentro de um frio louco, que não passa.
Lembranças passeiam feito gaivotas nas entrelinhas dos devaneios;
A saudade  vai  criando espaços e   janelas  dentro  do meu peito.


     Socorro Carvalho





Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...