sexta-feira, janeiro 16, 2015

O AGORA...



Agora,  olho seu rosto e me encanto com a beleza que encontro em sua fisionomia. O jeito rústico aliado a uma serenidade inexplicável tem em si um conteúdo que não sei definir. Há em você um tom mágico de cores,  que enfeita meus dias deixando tudo mais bonito. E quanto lhe encontro é como se o infinito fosse um templo sagrado   para acolher  nossa espera. 


O agora me mantém perto de você e assim me permite contemplar seu olhar desconfiado, às vezes “sem vergonha”, mas que feito chama ardente   me chama  para seu colo, seu abraço. E numa procura constante seguimos perdidos nas curvas do acaso, como se o amor fosse  crime, ou pecado. Mas o amor sincero basta-se, não precisa de justificativas pois ele por si se contempla e é precioso pela  simples existência.


O agora é um tempo divino que feito menino me permite a liberdade de pensar, escrever e falar de sentimentos bons, falar de você,  na mais expressiva simplicidade das palavras que fluem do meu coração. E para isso, não preciso de textos rebuscados, palavras complicadas, pois o amor é tão simples...


Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...