Postagens

Mostrando postagens de Maio 18, 2017

ESTRANHO JEITO DE SER...

Imagem
No espelho, vejo refletido minha imagem. Há uma mistura de sentimentos morando em meu olhar, num indefinível jeito de viver, de ser.
A inspiração demente, junta os tons, os sons, que se misturam numa tonalidade de mil nuances.
De repente, me sinto morar na poesia. Numa refutação de lembranças, me alieno dos pensamentos. Enquanto adormece no meu peito, o verso mais gostoso.
 O silêncio se perde dentro dos ruídos da madrugada. Contudo, sinônimos e antônimos se cruzam nas antíteses que rimam a poética.
Metáforas se aglutinam na fisionomia irônica da inspiração. Quimeras e devaneios se perdem na vasta amplidão dos sentidos. As estrofes se agasalham dentro do aconchego das rimas e versos, da poesia.
No meu estranho jeito de ser, sinto a poesia florescer e frutificar poemas regados com versos de amor.  Enquanto o orvalho segue molhando a saudade, me perco no encantamento que habita meu coração.
Já não posso mais  ser diferente do ser que o amor moldou, lapidou. Sou apenas eu. Um ser singular …