quarta-feira, outubro 18, 2006

SAUDADE FRIA


A chuva caí forte
Vem resfriar o calor sobre a terra
Mas também vem aumentar minha saudade.

O frio começa a chegar
Com ele vem as suas lembrança.
Meu coração chama por você
Mas não sei onde estais.

Tudo ao meu redor
Traz a sua presença.
A inspiração vem devagar
E se agasalha em minha mente.

Começo, então,
A escrever para você.
Para falar da minha saudade
Da angústia que me dilacera
Quando estou longe de você.

A chuva insistente
Molha o chão
Como provocação ao meu sofrer.
Ela traz recordações infinitas
Dos nossos momentos
Do nosso amor.

Ela traz certeza de vida
Vida para a humanidade
Vida para o meu peito.

Ela me faz perceber
O quanto eu amo você.


Socorro Carvalho

*Ufa!! Ainda bem que a chuva já passou!!
Você é simplesmente...Demais!
Te adoro, viu!!

OH, VIDA!

















Meu olhar procura alento
Algo que me faça
Encontrar o sentido da vida.

Meu coração marcado
Sofre a angústia
Da minha renúncia absurda.

Meu amor tão lindo
Tem de ser guardado
Calado no silêncio...Proibido.

Meu respirar quase desfalecido
Grita pela essência do teu corpo.

Minha boca seca
Tem sede do teu beijo
Que já não posso ter.

A razão maquiavélica, fria
Castiga-me a te esquecer.

Porque tem que ser assim?
Como posso amar tanto?
E deste amor ter que abdicar?

Maldita “condição social”
Que me condena
Rouba de mim
O simples direito
De ser feliz com você.

Oh, vida!
Porque é tão cruel assim?


Socorro Carvalho

TESÃO ABSOLUTA


O corpo sedento
Bebe o suor do desejo.
A nudez dos corpos
Roça a pele molhada.
Mãos roubam carícias
Na teimosia insistente do querer.

Bocas se procuram insaciáveis,
No beijo a ânsia de devorar-te.
A respiração ofegante esconde mistérios.
Enquanto pensamentos vagueiam soltos
Pelos labirintos da loucura.

No tato despudorado do toque
A procura insistente de segredos.
Desobediente invade tua vergonha
Vou além dos teus limites,
E calo no meu querer
Tua boca que diz não.
Disfarce puro
No desvairado desejo que habita você.

No delírio escondido
Corpos se entrelaçam
No encaixe único do prazer.

Teu corpo suado
Extrapola dos poros o cheiro do pecado.
Cheiro que excita
O instinto sacana do meu intento.

Entre corpos suados de paixão
Tudo é imaginação, sedução, desejo.
No cansaço gostoso do ápice
Adormecidos no silêncio do nosso amor....
Amor louco
Amor bandido
Que se acalma
Na excitação absoluta que nos consome.

Socorro Carvalho

REFLEXO



No vazio da solidão
Vejo teu rosto desenhado
No silêncio
Que cerca meus pensamentos.

As lembranças
Os traços da tua fisionomia
É tormento...
Saudade.
Reflexo único
Deste amor
Que me avassala o peito.

Socorro Carvalho

ACRÓSTICO


A sua presença é vida...

Maravilhosa existência

O meu sorriso de paz.




Você alegra meu coração

Os seus olhos enfeitiçam

C
omo loucura que me endoidece

Êxtase do meu delírio... Você é minha grande paixão!



Socorro Carvalho

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...