terça-feira, novembro 30, 2010

POEMA SACANA

Envolta em teu corpo
Enrosco-me ao desejo de te possuir...
Os poros dilatam-se
Os mistérios se confundem.
Enquanto sinto sede de ti...
Vontade de beber na fonte.
Saciar-me de prazer...
Em tuas águas afogar-me inteira.
Sem tréguas
Quero desnudar teu corpo
E nele tatear montes e segredos.
Desvendando teu intento,
Invadindo teus mais insanos pensamentos...
Para arrancar o desejo mais louco que existe em ti.
Quero beijar tua boca
E num beijo quente
Acender esse fogo
Chama ardente que há dentro de ti.
Quero dedilhar teu corpo
Afinar a música da paixão
E ser a maestrina das  tuas notas mais íntimas e secretas.
Quero apoderar-me do teu querer
Nele provocar explosões e bombardeios
Enquanto sinto-te derramar dentro de mim,
A seiva quente desse vulcão que mora em ti .
Ah, desejo bandido, sacana...
Não imaginas o quanto provocas meus instintos.
Em teu corpo quero colar
E depois de loucos instantes
Só desgrudar
Depois que o êxtase  me visitar.



Socorro Carvalho

* De vez em quando gosto de viajar nesse sabor frenético do querer...
Aquele querer que se disfarça, mas que não consegue esconder o desejo que chama e grita mesmo sem nada dizer.
E aguça  a inspiração, rasga a razão, viaja na emoção
 e esbalda-se num tesão ímpar... sei lá.
Podem me roubar o direito de tudo...
mas a poesia é Dom  que recebi de Deus e só a ele cabe me tirar ou não.
Podem condenar o sentir, tolir a presença... etc.
Mas jamais conseguirão arrancar essa inspiração ardente
que aquece e enche  de vida o meu  coração.

(Socorro Carvalho)


Um comentário:

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...