sábado, dezembro 18, 2010

SONETO VINHO TANTO

O cavalheiro tão distinto
estendeu seu lindo manto,
à moça foi sucinto
que lhe causou espanto!


Qual presa em labirinto
ela ensaiou seu pranto
e como por instinto
se encostou num canto...


Mas veio o vinho tinto
que a moça bebeu tanto:
parou no copo quinto!


E veio o acalanto,
e o escuro do recinto
fez-se um silêncio santo...



Jota Ninos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...