sexta-feira, abril 23, 2010

HOJE É SEXTA –FEIRA!!!

Mais uma semana quase em seu final...

Neste instante, queria fugir dessa realidade e poder navegar num mundo fictício de sonhos e devaneios, mas sem falar de versos, nem poemas.

Hoje, queria apenas fugir das preocupações,
deixar de lado as frustrações e me permitir viver, só um pouquinho...

Hoje, queria um copo com cerveja bem gelada, sentindo a brisa do Tapajós tocando meu corpo, minha pele, fazendo-me relaxar a fadiga do trabalho.

Queria ouvir uma boa música, gargalhar com boas amizades em um canto qualquer.

Ou quem sabe, ver o por do sol lembrando da poesia da vida...

Mas preciso ir pra casa... tenho mil responsabilidades e coisas a resolver.

Além,  de tudo preciso acordar cedo para mais um dia de luta, amanhã não estou de folga.

A cerveja gelada, a brisa do Tapajós, as recordações, o por do sol... fica pra depois.

Agora preciso ir...


Tchau!!



Hoje não estou legal...


Socorro Carvalho

UMA ÓTIMA OPÇÃO PARA O SÁBADO - CINECLUBISMO PRIMEIRA ESTAÇÃO NA CASA BRASIL


As sessões de Cineclubismo Primeira Estação da Casa Brasil de Santarém está de volta. O auditório da Unidade, um espaço para 60 pessoas, vem com tudo, dessa vez com duas sessões especiais com filmes diferentes para dois públicos infantil e adulto, para todos os gostos que vão deixar as pessoas encantadas e surpreendidas, as quais irão gostar muito de conversar depois do filme. Na primeira sessão, vamos de “Luzes da Cidade”, um filme do rei da pantomina, Charles Chaplin, contando a história emocionante e engraçada de um homem pobre que se apaixona por uma florista. Uma obra clássica do cinema mudo, de gênero comédia romântica em preto e branco, que vai encantar o público geral, especialmente as crianças. O segundo filme trata-se de mais uma recente conquista do cineasta Quentin Tarantino, indicado ao oscar desse ano, no qual vai deixar o espectador eletrizado do início ao fim. A história se passa na I guerra mundial e conta uma outra versão pelo um grupo de soldados judeos, liderado pelo personagem de Brad Pitty.


Confira mais detalhes, inclusive os horários das Sessões - AQUI

PROJETO RÁDIO PELA EDUCAÇÃO RECEBE ESTUDANTES DE COMUNICAÇÃO

Carlos Joseph - Produzindo o Correio do Aluno

Um grupo de formado por 03 estudantes do Curso de Comunicação Social do Instituto Esperança de Ensino Superior – Iespes, com Habilitação em Jornalismo - estão inseridos no Projeto de Extensão firmado da parceria assinada entre Projeto Rádio Pela Educação e a Instituição.

Carlos Eduardo Colares Joseph, o Carlos Joseph acadêmico do 5º Semestre do Curso de Jornalismo é um dos integrantes do grupo. Desde a semana passada os acadêmicos começaram as atividades. Nessa primeira etapa do Projeto eles farão a observação das atividades junto da Equipe Técnica do Rádio Pela Educação. Claro, acompanhados de perto pela Coordenadora do Rádio Pela Educação e professora do Curso de Jornalismo a professora e jornalista Rosa Rodrigues. Em horários diferentes, Joseph, Jones e Karla executam a carga horária exigida e que deverá ser cumprida pelo Projeto de Extensão.


Carlos Joseph como já exerce a função de repórter na TV Tapajós, já começou a desenvolver algumas atividades dentro do Rádio Pela Educação, entre elas a produção da sessão correio do aluno. Aos colegas, nossas boas vindas!!!

O ROMANTISMO É UMA PRAGA...


Você pode não concordar comigo, mas não canso de observar como o romantismo, hoje quase uma roupagem rosa do idealismo, costuma estragar as pessoas. Segundo a Wikipedia:

O termo romântico refere-se, assim, ao movimento estético ou, em um sentido mais lato, à tendência idealista ou poética de alguém que carece de sentido objetivo.

A realidade, olhe por si mesmo, não é nada romântica. Ela é comum, repetitiva, entediante, medíocre. O que uma maioria vive é só isso mesmo, um medíocre (desas)sossego. E os que se esforçam para ver a vida de forma romântica e idealizada, tendem a se dar mal, porque cedo ou tarde, vão se deparar com a irreparável, irregular e imperfeita realidade. Eu sou um desses, ou melhor, fui.

É preciso ser “muito poeta” para conseguir “enxergar” o belo e o singular no comum e cotidiano. E é bom ter “esses olhos”. A vida fica mais “rica”. Mais repleta de significados. Nada substitui ou paga esse olhar que vê o lado bom das coisas. Desde que você esteja ciente que logo vai “acordar” do sonho e se deparar com as responsabilidades desta vida dura e crua. É bom sonhar, desde que com os pés no chão.

Postagens em destaque

VERSOS, PARA MEU NETO...

Um dia você chegou... Trouxe consigo o melhor verso. A brisa que acaricia, O vento que embala. Seu sorriso trouxe o alvorecer.   ...