sábado, janeiro 08, 2011

NA BOCA

Na boca o frescor da menta

Refresca teus mistérios

Entre lambidas insanas

Alimento-me de pecado

Faço-me perdição

Arrepiando o desejo

Guardados em tua razão...

A língua

Sem vergonha

Passeia feliz

Despindo pudores

Arrancando uivos e sussurros

Traduzidos em gritos confusos

Escondidos no silêncio

Quase preciso...

Na boca sedenta

A ânsia, a vontade

Sede de beber...

Beber a “água” de tua fonte.

Na boca úmida, saliente

Descansa o segredo

E a vontade louca de ter-te inteiro.

Em minha boca (ainda)

Está o hálito com sabor de menta

Misturado com teu cheiro de amor...



Socorro Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...