quarta-feira, fevereiro 16, 2011

BOAS NA CAMA!!!!

 
O que faz de uma mulher boa na cama?! Bom, para começar o facto de aparecer é importante, como diria um amigo meu, o primeiro passo para uma mulher ser boa na cama é estar lá ao nosso lado, mas deixando a parte humorística e entrando num tom mais sério e mais sensual, o que é que (nos) me faz trepar pelas paredes, comer e chorar por mais?!



Bom, para começar os olhos, o olhar, são o fundamental. A sinceridade na vontade, o desejo expressado nuns olhos famintos de prazer, as promessas que encerram esse olhar, que começando furtivo, termina frontal. A voz também é muito importante, no timbre, é claro, mas também na sua expressividade, naquilo que se diz não por palavras mas por tons. E as mãos, o corpo e a sua linguagem… indispensáveis no despertar da vontade.

Contudo, para mim uma mulher boa na cama terá que despertar em mim um interesse para além do físico… um interesse na sua alma, na sua mente, na sua forma de pensar a vida e também o sexo.

No contacto ela não pode ter medo de agarrar o pincel, de o fazer com vontade. Não estou, é claro, a falar de o esmagar, mas de o sentir nas mãos com alma, com vontade; ele é sensível, mas não é de porcelana. Gosto de uma mulher que me afague toda a “família”, que me estimule com garra. Mas, é claro, nem só o dito é sensível, toda a pele o é e quer com a língua, com as mãos, com as mamas e seus mamilos erectos ela me deverá tocar por todo o lado, despertando-me os sentidos por todo o corpo. A língua e os lábios não são elementos decorativos, são para ser usados e abusados. Gosto de uma mulher que me beije por todo o lado, que use a língua para me provocar, para me excitar… e que o abocanhe com vontade, como se a sua vida dependesse disso… como se não houvesse amanhã. E que, se for caso disso, receba na sua boca a dádiva do meu prazer… tirá-lo na altura da explosão é como coito interrompido, algo frustrante e, diga-se minhas meninas, quando nós lá vamos abaixo, também recebemos com gratidão a dádiva da vossa excitação.

E sons, como são importantes os sons! Deixem-nos ouvir a vossa excitação, o vosso prazer. Não, não estou a falar de gritos plásticos de pseudo incentivo, estou a falar de deixarem sair os sons da vossa satisfação, os gemidos, a respiração pesada… mas também as vossas súplicas, as vossas vontades. Peçam-nos o que vos apetece, seja um mergulho nas vossas partes mais íntimas, seja um acelerar ou abrandar do ritmo, seja um carinho que vos apeteça em especial. Peçam-nos dizendo ou conduzindo, mas dêem-nos a ideia do que querem pois é a melhor maneira de o receberem.

Por outro lado uma mulher boa de cama não o é necessariamente na cama. Há tanto sítio onde dar uma boa esfrega, onde dar asas à imaginação, quer dentro de casa, quer fora dela, que reduzir toda a actividade à cama é um desperdício. É mais, é muito mais excitante se acontecer sem planeamento, só porque apetece numa determinada altura e num determinado local e bem mais excitante é se for uma altura e um local totalmente desadequados ou inoportunos. E também não necessário que se consume logo ali, ou num determinado sítio… é giro ir fazendo aumentar a excitação ao longo de um determinado período, fazendo o que é possível no local onde se está e esperando pela consumação assim que possível. As carícias mais malandrecas que nos põem doidos podem ser feitas, às vezes, nos locais mais desaconselháveis e a necessidade de contenção nas reacções por vezes aumenta ainda mais a vontade. E, também, porque gostamos de saber que sentem prazer connosco, nada nos dá mais tesão do que sentir a vossa satisfação, a vossa vontade, o vosso prazer. Uma vez, duas vezes, três vezes… as que acontecerem, quantas mais melhor… quanto mais vocês vibrarem mais nós vibramos convosco.

Como vêm ser boa na cama começa muito antes de lá chegar e continua mesmo depois de acabar. Ser boa na cama significa, também, a capacidade para redespertar uma, outra e outra vez… a vontade de começar tudo de novo.

Claro que para ela ser boa na cama, eu também tenho que ser… mas mesmo nos dias mais fracos, em que o cansaço vence um homem, não há razão para desistir e, na cama, tudo é possível e tudo vale a pena, como dizia o poeta, se a alma não for pequena.

Sintam-nos e deixem-nos sentir-vos, sejam esquivas por vezes e por outras oferecidas, façam variar o ambiente. Façam-nos sentir ora caça, ora caçadores. Deixem-nos dominar e outras vezes dominem-nos a nós. E sobretudo, nada de preconceitos, pois no sexo o melhor de tudo é sentir que é sempre diferente e cada vez melhor.

Fonte: Um dos blogs da vida perdido na net...

2 comentários:

  1. ameiiiiiiiii,muito bom esse post^^

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Help, ontem passei o dia pesquisando fotos de libélula pra eu pintar numas pedras. E essa que tá hoje no seu blog, é a que mais gostei mesmo! srsrs Eu sou uma eterna apaixonada por libélula, aqui chamam-na, libelinha. srsrs

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...