quarta-feira, março 16, 2011

VIA LÁCTEA


Meu espaço é infinito
pra constelação do teu desejo,
outrora viajante deste cosmo sedutor.

Deslizei feito cometa
por entre estrelas e asteróides
do teu sistema-coração.

Naveguei em tua órbita
feito satélite de tuas emoções.
Explorei tuas crateras
como cientista de teus caprichos.
Em teus mares mergulhei e me afoguei.
E até deslizei em teu anel soturno...

Até um dia me teletransportar
para outro universo e ficar
sem o sol do teu sorriso...

E agora, na solidão da nave-mãe,
do quarto a anos-luz do teu celeste corpo,
só me resta ver minha via-láctea
derramar-se sobre meus poros
e deslizar entre os meus dedos
até se desmanchar no halo do banheiro,
buraco negro da desmaterialização...

Quantas vias-lácteas
haverei de atravessar
até reconquistar teu colo,
solo de minha paixão?


Jota Ninos - Analista Judiciário e Jornalista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...